Saiba como prevenir e tratar sapinho nos bebês

Ana Paula Cardoso
Desde recém-nascidas, crianças podem sofrer com infecção por Candida na boca, mais conhecida como sapinho 

Os cuidados básicos com higiene previnem o sapinho em bebês.


Bebês, principalmente, recém-nascidos com até um mês de idade, estão mais sujeitos a desenvolverem doenças da mucosa oral. O sapinho em bebês é uma infecção causada por um fungo leveduriforme, chamado de cândida albicans. A atenção à saúde bucal das crianças nos primeiros dias de vida é fundamental para evitar a doença.

Como os bebês ainda não apresentam imunidade contra o microrganismo e a flora intestinal dos recém-nascidos ainda não está bem desenvolvida, o sapinho em bebês se instala com mais facilidade do que em adultos.
 
“No recém-nascido a candidíase oral (também chamada monilíase ou ‘sapinho’) ocorre por contato da mucosa oral da criança com objetos ou mãos contaminadas pelo fungo”, explica o médico pediatra e especialista em gastroenterologia, José Mataruna.
 

Como identificar o sapinho em bebês

Nos bebês, a lesão da candidíase pode ser confundida pelas mães com restos de leite na boca. “É importante saber que o leite some espontaneamente depois de algum tempo. Ao se passar uma gaze na língua, ele sai facilmente” orienta o Dr. Mataruna.
 
Já no sapinho em bebês as placas brancas causadas pela candidíase são bem aderidas à boca. Quando se tenta raspá-las, pode haver sangramentos e a mucosa por baixo fica ferida e bem avermelhada. Neste caso, o pediatra deve ser imediatamente consultado para começar o tratamento.
 

Tratamentos mais comuns contra o sapinho

O tratamento se faz com o uso de antibióticos específicos contra cândida. “Na maioria das vezes, usa-se nistatina. Em casos de infecção grave, usa-se fluconasol”, comenta o pediatra José Mataruna.
 
“A cândida albicans vive normalmente no intestino humano, como um comensal. Seu crescimento é controlado por outros microrganismos da flora intestinal normal, que com ele competem”, acrescenta o médico.
 
Nos adultos a doença não se manifesta com tanta frequência porque o sistema imunológico os protege. Mas os pais não precisam ficar preocupados em excesso. Com o tempo, o organismo da criança vai desenvolvendo sua proteção específica contra este microrganismo oportunista e reduz-se  o risco de sapinho em bebês.

Sapinho em outras partes do corpo

É importante também os pais saberem que é possível aparecer sapinho em outras partes do corpo, mesmo em bebês. A candidíase aparece também em superfícies das mucosas do corpo como vagina, ânus, pênis etc, especialmente após o uso prolongado de antibióticos.
 
Estes casos ocorrem muitas vezes por desequilíbrio na flora intestinal, causado pelos efeitos colaterais de alguns medicamentos, como os antibiótico que destroem de bactérias não patogênicas (boas) que estavam impedindo o crescimento da cândida.
 
Copyright foto: iStock

Leia também:

Anúncio google

2 comentários

Ótima matéria! Para quem se interessar, também escrevi um artigo sobre candidíase aqui: https://www.drentrega.com.br/bem-estar/dores-e-sintomas/saiba-tudo-sobre-a-candidiase

Conteúdo muito interessante, completo e informativo sobre este assunto! Gostaria de deixar uma leitura complementar sobre um medicamento que pode tratar infecções, caso tenha interesse: https://www.drentrega.com.br/bem-estar/dores-e-sintomas/norfloxacino-saiba-tudo-sobre-este-antibiotico