Cor dos olhos do bebê: entenda o que define e por que ela muda

Etiene Resende

Influência genética e quantidade de melanina determinam a coloração da íris

cor dos olhos do bebê
A coloração definitiva dos olhos do bebê só é possível saber por volta de um ano de vida. © iStockphoto.com


Todos os olhares se voltam para um bebê que acaba de nascer. Muitos deles curiosos em saber com quem a criança se parece: com o pai ou com a mãe? Mas, quando se trata da cor dos olhos, não é possível saber a quem o bebê puxou tão cedo.

Isso porque os olhos nascem de uma cor que se altera com o passar das semanas. A coloração definitiva só se estabelece por volta dos 12 meses de vida. "A cor dos olhos é determinada por fatores genéticos, podendo seguir a coloração dos olhos dos pais e avós, mas também pela quantidade de melanina na íris”, explica o oftalmologista e especialista ortomolecular, José Henrique Tamburini.

Em resumo, a cor dos olhos do bebê não é definida apenas pela coloração dos olhos dos pais, mas principalmente pela herança genética – ou seja, pelos genes dos antepassados que foram transmitidos ao bebê. Isso explica porque há pais de olhos escuros que têm filhos de olhos claros. Também a capacidade da íris de produzir melanina ao ter contato com a luz natural irá definir se os olhos serão verdes, azuis, castanhos ou pretos.

Azul é a primeira cor dos olhos do bebê

Em um primeiro momento, os olhos da maioria dos bebês recém-nascidos apresentam uma coloração azul-escuro ou mais acinzentada. Isso acontece pelo fato de que o melanócito, que é a célula responsável pela produção de melanina, precisa de luz para produzir essa proteína. Ou seja, quando o bebê está dentro da barriga, o melanócito não consegue produzir os pigmentos que determinarão a cor da íris.

Ao contato com a luminosidade, após o nascimento, a cor vai mudando de acordo com a produção de melanina. Se a produção for baixa, os olhos do bebê continuarão azuis. Caso seja um pouco maior, a coloração será mais esverdeada. Quando se produz grande quantidade desta proteína, os olhos ficam castanhos.

Cuidados com os olhos do bebê

Muito além de observar a cor dos olhos do bebê, é importante, desde o nascimento, cuidar dos olhinhos dos recém nascidos. Os pais devem, portanto, assegurar que os exames e acompanhamento necessários sejam feitos. 
O primeiro passo é a realização do teste do reflexo vermelho, também chamado de teste do olhinho. Este exame é feito já nas primeiras horas de vida e permite avaliar se há presença de algumas doenças oculares.

Os distúrbios ou problemas na visão dos recém-nascidos a serem ser detectados são:

  • o estrabismo;
  • a retinopatia da prematuridade;
  • catarata congênita;
  • glaucoma;
  • retinoblastoma;
  • infecções;
  • traumas de parto;
  • e cegueira.

Ainda de acordo com o Dr. Tamburini, nas consultas regulares com o pediatra é possível observar alguns fatores que indicam algum problema. Detalhes como o embranquecimento do cristalino (localizado no meio da pupila), diferença no tamanho dos olhos, vermelhidão, lacrimejamento, alteração no brilho da córnea são indícios de que algo não está bem.

 “Ao observar qualquer alteração mais séria nos olhos do recém-nascido, ele deverá ser acompanhado por um especialista com consultas a cada seis meses”, conclui o oftalmologista.

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto