Todos os benefícios da shantala para o seu bebê

Daniel Navas

A massagem indiana relaxa a criança e melhora o vínculo com seus pais

Shantala tem movimentos delicados, alongando o corpinho da criança. © iStockphoto.com/oksun70

 

Milenar, a shantala é uma massagem de origem indiana, trazida ao ocidente pelo médico francês Frédérick Leboyer (o mesmo criador do parto Leboyer), que a descobriu quando, em viagem à Índia, viu a cena de uma mulher, cujo nome era Shantala, numa calçada massageando seu bebê. Ele acompanhou, fotografou e depois criou seu livro. 

“Na massagem shantala, o bebê é estimulado por toques e massagens que ampliam a sua relação com os pais, trazem relaxamento, aumento da percepção corporal, equilíbrio e tranquilidade”, explica Roberto Debski, médico e diretor da clínica Ser Integral, de Santos (SP).

Benfeitorias da shantala para o bebê

A técnica tem como função alongar o corpinho da criança e, por isso, pode ser realizada no peito, braços, mãos, barriga, pernas, pés, rosto e costas. Os benefícios são tantos físicos quanto psíquicos.

No primeiro caso, a shantala relaxa, diminui a produção do hormônio do estresse (cortisol), ajuda no funcionamento do intestino, melhora a qualidade do sono, contribui com a respiração e melhora o alongamento. 

“Do ponto de vista psíquico, a shantala aumenta o vínculo do cuidador com o bebê, proporciona consciência corporal, transmite segurança nas relações afetivas e estimula o desenvolvimento psicomotor”, aponta Patricia Lomonaco, psicóloga do Hospital e Maternidade São Luiz, em São Paulo.

Sem restrições

De maneira geral, a shantala pode ser feita em bebês a partir do primeiro mês de vida, com mais de 39 semanas gestacionais e desenvolvimento normal.

“Nos bebês que nascem com menos de 39 semanas, ou com alguma particularidade no desenvolvimento, é importante pedir autorização do pediatra que acompanha e conhece o bebê”, aconselha Patricia.

Isso porque, em alguns casos, os pequenos que estejam doentes não podem ser massageados, pois isso pode potencializar o quadro. “E por último, se o bebê estiver tomado vacina, cuidado ao massagear a área perfurada, pois pode estar dolorido”, acrescenta.

Maior contato com o nenê através da shantala

O ideal é que o pai e a mãe realizem a shantala no bebê, pois a técnica ajuda a estreitar o vínculo da criança com seus pais. “Nos cursos que dou para pais com seus bebês, levo sempre minha boneca e faço toda a massagem nela, enquanto os pais massageiam os bebês", afirma a psicóloga.

Patrícia também conta que ela apenas orienta e supervisiona a massagem, pois o  maior objetivo é que os pais e bebê consigam aprender a se relacionar desta nova maneira, e não que dependam da especialista. "É muito importante empoderar os recém-pais”, anima Patrícia.

A profissional do Hospital e Maternidade São Luiz ainda acrescenta que a orientação de um profissional é importante para garantir que nada esteja sendo feito de maneira errada ou prejudicando o bebê.

E também para dar dicas que facilitam o processo. “A shantala é um momento especial da rotina da família. Se incorporada no ritual do sono, ajuda inclusive a criança a aprender a dormir a noite inteira”, finaliza.

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto