Protetor solar para crianças: saiba como escolher o melhor produto 

Ana Paula Cardoso

Especialista orienta como proteger os pequenos dos raios solares

Protetor solar para criança é indispensável a partir dos 6 meses. © iStockphoto.com/Nadezhda1906


Pele de criança é sempre mais sensível. E se os raios ultravioletas já podem ser danosos para adultos, a necessidade de filtrar os raios solares é ainda mais importante para os pequenos. Mas em se tratando de protetor solar para crianças, os pais ainda têm muitas dúvidas.

Uma das primeiras questões é a partir de qual idade a criança já pode usar o filtro solar. Segundo  especialistas, a idade é recomendada é a partir de 6 meses. 

"Antes disso a pele do bebê ainda é muito fina, absorvendo maior quantidade do produto, aumentando a toxicidade e o risco de alergias", diz a Dra. Marcela Amaro, pediatra do hospital infantil Sabará e  diretora da Clinica Pediatrês

Qual é a importância do protetor solar para as crianças?

Até os seis meses a proteção deve ser feita com roupas, bonés e sombra. Segundo a médica, vale lembrar que devemos priorizar a exposição ao sol antes das 10h ou depois das 16h.

"O banho de sol nos bebês, recomendado para auxiliar na produção de vitamina D, deve ser feito nesses horários, com duração de 5 a 10 minutos se a criança tiver só de fralda e de 20 a 30 minutos se estiver vestida", orienta a pediatra. 

A importância é do uso de protetor solar para crianças, praticamente a mesma em todas as idades: evitar queimaduras, o aparecimento de manchas e o câncer de pele.

"Porém, sabe-se que a radiação ultravioleta do sol, responsável pelo aparecimento das lesões malignas da pele, tem um efeito cumulativo ao longo da vida. Além disso, as queimaduras solares na infância são fatores de risco para o melanoma", completa a diretora da Clinica Pediatrês.

Como escolher o protetor solar para criança

Segundo a médica, as linhas "baby", "kids" e  "infantil" são as indicadas para protetor solar para as crianças. A linha "baby" é composta geralmente apenas de protetores físicos. Isso faz com que produto possa ser usado em qualquer idade, porém, são mais difíceis de espalhar e deixam a pele mais esbranquiçada ou acastanhada, indica a Dra. Marcela. 

A pediatra explica a diferença entre protetores solares químicos e físicos:

  • protetores solares químicos são compostos por várias substâncias que são absorvidas pela pele ao contato com os raios solares. "Esses componentes reagem aos raios solares e impedem penetração da radiação solar pela pele", esclarece a Dra. Marcela Esses componentes químicos não fazem mal para a pele. Por conta da absorção pela epiderme, são mais fáceis de passar e ficam imperceptíveis;
  • protetores solares físicos não são absorvidos pela pele. "Por isso são hipoalergênicos e indicados para bebês, grávidas e quem tem alergias. Eles são compostos por substâncias naturais, como óxido de zinco e óxido de titânio", diz a médica. Esses produtos agem como uma barreira de proteção: os raios batem, mas não penetram na pele.

"Dessa forma, a linha "baby" de protetor solar  tem aceitação menor em algumas idades. Porém, por serem hipoalergênicos são os mais recomendados para crianças até os dois anos de idade", completa a pediatra.

Já as linhas "kids"e "infantil", geralmente, são compostas com uma mistura de protetores físicos e químicos, podendo ser usadas nas outras idades. 

As dicas para usar proteger as crianças do sol

Crianças com mais de dois anos já podem usar protetores solar para adultos. Porém, deve-se dar preferência aos produtos específicos para a faixa etária. Os protetores de adulto contém substâncias químicas como principais fatores de proteção.

"Já os filtros solares infantis utilizam mais as substâncias físicas como bloqueadores. Dessa maneira, os produtos para adultos podem causar reações de hipersensibilidade e, consequentemente, as alergias", alerta a médica. 

Confira os conselhos da especialista para proteger corretamente os pequenos:

  • utilizar filtro solar com FPS 30; 
  • aplicar uma camada grossa, com cuidado de não esquecer de nenhuma parte do corpo; 
  • a primeira aplicação deve ser realizada antes de sair de casa (30min antes da exposição);
  • reaplicar a cada duas horas de exposição solar ou após sudorese excessiva; 
  • mesmo os protetores resistentes a água devem ser reaplicados após contato com a água;
  • aplicar o filtro mesmo nos dias nublados
  • papais e mamães devem aplicar os protetores em si próprios na frente das crianças para darem o exemplo;
  • use bonés e chapéus como aliados. As roupas com fatores de proteção também são ótimas e de extrema importância para a proteção das crianças.

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto