Saiba como esterilizar mamadeira

Ana Paula Cardoso

A higiene das mamadeiras costuma preocupar as mães, mas, em geral, não é preciso mais que água e sabão

Toda mãe se preocupa em como esterilizar mamadeira. © iStockphoto.com


Como se deve esterilizar mamadeira? Basta água morna ou precisa comprar esterilizadores? Quais os riscos de não esterilizar? Pode causar doenças? Quais? Mamadeira tem tempo de validade? Essas e outras perguntas fazem parte da rotina de mamães, principalmente as de primeira viagem.

"Logo após o uso das mamadeiras, elas devem ser enxaguadas com água corrente de torneira, de preferência morna. Devem ser usados materiais adequados para a lavagem: as escovas para a mamadeira ajudam a limpar o fundo e as laterais, evitando que se acumulem sujeiras", explica  a pediatra Tatiana Russo. 

Segundo a médica,  bico é o local onde há maior acúmulo de bactérias, devendo ser limpado com cuidado. De preferência, deve-se usar detergentes atóxicos e não agressivos. Toda a mamadeira deve ser completamente desmontada, e lavada com água quente e de preferência potável. Antes de guardá-las, é preciso secá-las bem, pois a umidade e o calor favorecem o surgimento de fungos.

Esterilizador de mamadeira é fundamental?

"Os esterilizadores de mamadeiras, segundo a Academia Americana de Pediatria, não mostram maiores benefícios do que a lavagem", explica a médica. Portanto, os esterilizadores acabam se transformando em um item supérfluo do enxoval do bebê

De qualquer forma, estes aparelhos podem ser úteis para higienizar as mamadeiras antes do primeiro uso delas. Já no dia a dia, uma higiene adequada (com água e detergente) das mamadeiras impede que haja proliferação de fungos e bactérias, e consequentemente, doenças como gastroenterocolites agudas e estomatites, por exemplo.

Outro aspecto importante é como identificar se uma mamadeira já não deve mais ser usada. "Há sinais em que as mamadeiras devem ser jogadas fora, como rachaduras e partes quebradas. A descoloração do bico, bicos grudentos ou inchados, rasgos, rachaduras ou partes faltantes são outros indicadores para descartar o objeto", completa a Dra. Tatiana.

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto