Deborah Secco

Adriana Douglas
Nome completo: Deborah Fialho Secco

Data de nascimento: 26/11/1979

Cidade: Rio de Janeiro (capital)

País: Brasil

Signo astrológico: Sagitário

Amigos: Juliana Paes, Sheron Menezzes, Flávia Alessandra, Julia Faria, Carolina Dieckmann, Giovanna Antonelli







Uma das mulheres mais desejadas do país, a carioca Deborah Secco ficou famosa por seus personagens memoráveis na televisão e no cinema. Entre seus trabalhos mais marcantes, estão as novelas América e Insensato Coração, além do filme Bruna Surfistinha.

Atriz revelação

Filha de uma dona de casa e de um professor de matemática, Deborah Secco nasceu na cidade do Rio de Janeiro, em 26 de novembro de 1979. Ainda na infância, começou a trabalhar em comerciais para a televisão e veio a estrear de fato como atriz aos 11 anos de idade, com um papel na novela Mico Preto (1990), da TV Globo

Nos anos seguintes, participou de outros programas da emissora e em algumas peças de teatro. Até que, em 1994, ganhou notoriedade ao interpretar Carol, uma das protagonistas da série Confissões de Adolescente, na TV Cultura. Pelo trabalho, Deborah foi agraciada com o prêmio da Associação Paulista de Críticos de Arte na categoria de atriz revelação.

Recontratada pela Rede Globo em 1995, a atriz fez seu primeiro papel no horário nobre da emissora, na novela A Próxima Vítima. Em seguida, teve atuações de destaque em Vira-Lata (1996), Zazá (1997), Era Uma Vez... (1998), Suave Veneno (1999) e na minissérie A Invenção do Brasil (2000), em que dividiu cena com Camila Pitanga e Selton Mello.

Interpretando personagens cada vez mais sensuais e provocantes, Deborah Secco não demorou a receber o status de símbolo sexual. Por conta disso, recebeu em 1999 o convite para posar nua pela primeira vez para a revista Playboy, saindo na capa da edição de agosto daquele ano - e repetiu a dose em 2002.

Em evidência

Com a carreira cada vez mais consolidada, Deborah Secco passou a conquistar papéis de destaque na televisão, começando com a vilã Íris, de Laços de Família (2000), e a protagonista Cecília, de A Padroeira (2001). Ao mesmo tempo, deu os primeiros passos no cinema, com os filmes Um Anjo Trapalhão (2000) e Caramuru - A Invenção do Brasil (2001). 

Nos anos seguintes, vieram outros trabalhos marcantes, como: O Beijo do Vampiro (2002), Celebridade (2003), América (2005), Pé na Jaca (2006), Paraíso Tropical (2007), A Favorita (2008), Decamerão - A Comédia do Sexo (2009), As Cariocas (2010), Insensato Coração (2011), Louco por Elas (2012) e Boogie Oogie (2014). Nas telonas, a atriz ganhou personagens memoráveis em A Cartomante (2004), Bruna Surfistinha (2011) e Boa Sorte (2014).

Em 2014, Deborah Secco foi escalada para ser uma dar protagonistas da novela Verdades Secretas. Porém, pouco após o início das gravações, teve de abandonar o projeto por causa de sua primeira gravidez, anunciada em abril de 2015, e foi substituída por Drica Moraes. Sua filha, Maria Flor, nasceu no dia 4 de dezembro de 2015 e é fruto de seu relacionamento com o modelo Hugo Moura, assumido em fevereiro do mesmo ano.

Antes dele, Deborah teve um envolvimento de alguns meses com o ator Bruno Torres, que terminou em junho de 2014. O passado amoroso da atriz inclui ainda romances com Maurício Mattar, Dado Dolabella, Marcelo Faria e Marcelo Falcão, do grupo O Rappa, além de dois casamentos: o primeiro com o diretor Rogério Gomes, com quem ficou por quatro anos, e o segundo com o jogador Roger Flores, entre 2009 e 2013. 

Copyright foto: Francisco Cepeda / AgNews

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto