Entenda como funciona os métodos Low Poo e No Poo

Gabriela Torres
Os produtos contêm ingredientes mais leves que não agridem os fios e já fazem sucesso entre as cacheadas

Os componentes proibidos são facilmente encontrados nos rótulos dos produtos.


Muito se fala sobre as técnicas do Low Poo e do No Poo para os cuidados com os cabelos, especialmente os afros e cacheados. Em tradução livre, o uso de pouco shampoo (Low Poo) e de nenhum shampoo (No Poo) foi popularizado em todo o mundo pela escritora e hairstylist Lorraine Massey, que explica tudo em seu livro Curly Girl, conhecido aqui no Brasil como O Manual da Garota Cacheada.

Estas duas técnicas de tratamento capilar priorizam a utilização de agentes mais leves para a limpeza dos fios, deixando de lado produtos com substâncias que prejudicam o crescimento saudável dos cabelos. E mesmo com a popularização dos dois termos – Low Poo e No Poo no país, que conta com uma forte concentração de mulheres com cabelos afro e cacheados, muitas ainda tem dúvidas sobre quais produtos utilizar para garantir um cabelo bonito e bem cuidado

Low Poo e No Poo

O método Low Poo preserva o uso do shampoo, porém apenas aqueles produtos que contenham agentes de limpeza mais leves como o Cocoamidopropryl Betaine, o Cocoabetaine, o Cocoamphoproacetate, o Cocoamphopropinate e o Leuroamphoceate, que são sulfatos fracos e agridem pouco os fios. Estas são substâncias fazem menos espuma e proporcionam uma limpeza que não retira a proteção natural do couro cabeludo. 

Já o No Poo corta totalmente o uso do shampoo, mesmo aqueles produzidos com elementos químicos mais leves. Neste caso, utiliza-se o Co-Wash para a higienização dos fios, ou seja, um condicionador que limpa e purifica os cabelos, mas sem a presença dos componentes proibidos.

Pode parecer contraditório, mas antes de escolher uma das duas técnicas, é importante lavar os cabelos com um shampoo com sulfato. Este tipo de produto retira todas as impurezas e substâncias presentes nos fios e assim, os cabelos ficam prontos para receber qualquer uma das técnicas, seja o Low Poo ou No Poo.

Componentes proibidos 

As substâncias proibidas nos métodos Low Poo e No Poo estão descritas na composição presente no rótulo dos produtos. As mulheres que nunca pararam para ler todo este detalhamento, precisam estar atentas já que, para a prática de uma destas técnicas, uma série de componentes químicos precisam ser evitados. 

Do contrário, nada vai adiantar e o tão esperado resultado por um cabelo mais saudável vai por água abaixo. A recomendação de especialistas é pesquisar pessoalmente ou na Internet sobre os produtos que não contenham essas substâncias, e comprar online ou em alguma loja física de cosmético. É mais garantido.

Abaixo, veja os componentes proibidos dentro das técnicas de Low Poo e No Poo: 

Sulfato - Substância encontrada nos shampoos, o sulfato age como um detergente capilar. É ele que limpa intensamente os fios, tirando não só a sujeira como a água, a oleosidade natural do cabelo e a ação dos cremes de hidratação. Este elemento é totalmente abolido para o No Poo, mas pode ser usado com agentes mais fracos pelo Low Poo.

Silicones insolúveis - Presentes nos cremes em geral, os silicones formam uma capa protetora para que a hidratação aja dos fios. Porém, essa mesma cobertura pode se acumular com o tempo, evitando que outros agentes hidratantes atuem sobre os fios.

Parafinas líquidas e óleos minerais - Novamente, são agentes que precisam ser retirados apenas com o sulfato mais forte, já que agridem o cabelo, tornando-o mais fraco e sem saúde. Os óleos minerais podem ser substituídos pelos vegetais como o azeite de oliva, argan, coco, entre outros, que agem de forma natural e hidratam os cabelos ressecados.

Copyright foto: iStock

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto