10 motivos para apostar em mini-wedding e fazer uma festa intimista

Jessica Krieger
Casamentos menores estão em alta e ajudam os noivos a economizar para o início da vida a dois

Com uma festa mais intimista e charmosa, os noivos consiguem aproveitar mais a companhia de cada convidado.


O casamento não precisa ser um plano a longo prazo por falta de recursos para fazer a festa dos sonhos. Já existem opções para quem quer subir no altar com estilo e ainda começar a vida a dois com tranquilidade financeira. Por estes motivos, o mini-wedding está em alta, trazendo aos noivos a possibilidade de imprimir uma identidade mais pessoal ao evento, tornando cada momento único.

O número de convidados reduzido não significa que a festa terá menos requinte e sofisticação. Com poucas pessoas, entre familiares e amigos próximos ao casal, é possível investir em itens personalizados – da cerimônia à decoração. Abaixo, veja 10 razões para escolher o mini-wedding e fazer a festa dos sonhos:

1 – Festa intimista

Esta festa para, no máximo, 100 convidados e em local familiar, caiu no gosto dos jovens casais. “A ideia é fazer uma comemoração aconchegante na casa de praia ou sítio da família e criar um ambiente intimista para a celebração”, afirma Leonardo Vendramini Casartelli, do iCasei. Com uma festa menor, os convidados se sentem ainda mais especiais, com uma recepção calorosa e personalizada.

2 – Planejamento rápido

Um dos diferenciais do mini-wedding é o tempo de preparo desse tipo de evento: segundo Larissa Coelho, gerente de eventos do Lugar 166, em dois meses é possível planejar tudo. Por ter um número reduzido de convidados, os noivos podem se atentar aos detalhes e colocar ainda mais coisas no casamento. Ou até mesmo realizá-lo fora do Brasil, já que os convidados são realmente pessoas próximas ao casal e estarão dispostos a irem à cerimônia e festa.

3 – Benefícios para o bolso

Entre as vantagens do mini-wedding está a economia: em uma festa para menos convidados, os noivos podem investir em um cardápio mais elaborado, lembrancinhas e outros detalhes da festa. “Hoje em dia a maioria dos noivos são responsáveis pelo pagamento das despesas com casamento, ao mesmo tempo em que estão montando casa, investindo na lua de mel, entre tantas outras contas. Logo, o casamento tende a ser um evento menor com apenas aquelas pessoas que são realmente importantes para o casal e que estão presentes e sua vida”, afirma Larissa. 

4 – Redução de custos

Como tudo é personalizado, os valores acabam variando bastante de casal para casal. Alguns optam por fazer a sua própria decoração; outros, querem um evento mais simples e aconchegante e ainda há aqueles que não abrem mão do glamour. “Mas para ter uma média, podemos falar de um investimento de R$ 15.000,00 para um mini-wedding, com serviço de alimentação, bebidas e sonorização com DJ”, explica Larissa Coelho.

5 – Participação ativa do casal

Com uma festa menor, tanto a noiva quanto o noivo se envolvem ativamente na preparação do casamento, cuidando de cada detalhe e deixando a celebração com a cara dos dois. Além disso, com um mini-wedding, os noivos tem mais tempo para aproveitar o evento e curtir cada momento com os poucos convidados.

6 – Trajes adaptados

Cerimônias de casamento intimistas pedem um look elegante e adequado à ocasião. O vestido de noiva não precisa necessariamente ser confeccionado para esse momento. É possível adaptar peças e modelos, conforme o estilo e gosto da mulher. “A noiva pode investir em peças feitas em tecidos nobres, como seda pura, chiffon e crepe. O vestido midi aparece minimalista em modelos A e tubo reto”, afirma Ana Paula Figueiredo da Ana de Jour | Ana de Nuit.

7- Lista de convidados restrita

Neste tipo de evento, a lista de convidados é o primeiro item a ser fechado, depois o local, buffet e toda estrutura que envolverá a celebração. “Uma dica importante é: não fiquem com vergonha por não ter conseguido convidar todos que vocês conhecem! As pessoas precisam entender que o casamento é a realização do sonho do casal e não dos convidados. Uma boa conversa com os pais antes de iniciar todo o planejamento pode evitar brigas e estresse durante a organização”, acredita Leonardo. 

8 – Decoração personalizada

Larissa Coelho acredita que a decoração é um item bem particular, o casal deve se preocupar em se agradar: “Deve pensar no que gosta e no que não gosta, pois a decoração deve transmitir a identidade dos noivos, ao contrário da gastronomia que precisa agradar a maioria dos convidados”. A dica é apostar em uma decor minimalista, com arranjos de flores pequenas e foco em detalhes que fazem toda a diferença e que combine com o estilo do casal. 

9- Padrão de qualidade

Como se trata de uma festa pequena,  o casal consegue elevar o padrão de qualidade dos serviços oferecidos, especialmente o buffet. Os noivos podem economizar em tudo, mas não devem abrir mão de um bom serviço de alimentação e bebida para o petit comitê. Afinal, as pessoas ali presentes são as mais importantes na vida dos dois. A mesa de doces pode ser pequena, com seis ou sete unidades para cada convidado.

10 – Melhores momentos para recordar

Mesmo em um mini-wedding, os noivos devem investir em bons fornecedores de foto e imagem para guardar estes momentos especiais pelo resto da vida. Pode até se dar ao luxo de apostar em um Photo booth. Para animar a festa, bandas menores, com três integrantes ou ainda um DJ para tocar só as músicas favoritas do casal. “Assim como nas festas de casamento tradicionais, o ideal é contratar um bom assessor de casamento para planejar todos os detalhes e fases da organização, além de controlar todos os custos do orçamento e indicar fornecedores de extrema confiança para que seu casamento seja um sonho realizado em surpresas”, finaliza Daniela Minossi, da Blossow Assessoria e Produções de Eventos.


Copyright foto: iStock

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto