Finger food é tendência para casamentos despojados

Jessica Krieger
Um buffet com pequenas porções tem suas vantagens. Mas será que sobra ou falta comida?

Pequenas porções de receitas deliciosas são opções para festas de casamento.


Em festas de casamento descoladas, que querem fugir do tradicional e excesso de formalidade, os noivos estão apostando em uma tendência mundial que chama atenção pela praticidade. São os buffets em formato de finger food, em que os convidados se servem sozinhos, em pequenas porções, e os anfitriões conseguem interagir mais com os amigos e familiares.
 
O finger food é servido em frações individuais, com palitinhos decorados ou recipientes menores - petit louças, ramequins, mini caçarolas e até tacinhas. Para a celebração das bodas, são organizadas estações ou mesas coloridas e bem decoradas, espalhadas pelo local. Não é preciso utilizar pratos, talheres grandes e sentar-se à mesa: os próprios convidados se servem ou garçons transitam pelo ambiente distribuindo as delícias oferecidas.
 
“O finger food veio para ficar, trazendo um ar mais descontraído para alguns tipos de festa de casamento. Basta confirmar a proposta que quer para seu evento e lembrar que o objetivo é também fazer com que os convidados passem a maior parte do tempo se divertindo em pé”, informa Paula Lucatto, professora de Eventos da Universidade Anhembi Morumbi. 


Escolha do cardápio

Na hora de selecionar os itens do menu, o casal deve ter em mente opções para todos os gostos, investindo em porções vegetarianas e mini-pratos tradicionais. Entre os destaques estão petiscos crocantes, mini sanduíches, mini quiches, cremes, ceviche, frutos do mar e outros canapés. "Varia de acordo com o que os noivos desejam e o estilo de cada festa”, avalia Paula. Comidas exóticas devem ficar de fora, a não ser que a festa seja temática.
 
A partir do cardápio escolhido, o casal poderá então selecionar as bebidas. Mesmo com buffet estilo finger food, não se deve deixar de lado um bom vinho e espumante. “Como em uma festa tradicional, deve ser servido refrigerante, suco, água, cerveja e um bar de caipirinha também”, enumera Betta Lima, da Betta Lima Eventos. 

Dá para economizar?

Para economizar, a dica é não exagerar na quantidade. Quanto mais opções escolhidas, mais as pessoas vão comer. E até desperdiçar, já que a maioria quer provar e comer um pouco de cada coisa. “Uma festa com finger food torna-se mais econômica por se tratar de um coquetel. Mas os valores dependem da duração da festa, ingredientes utilizados, quantidade e variedade dos mini pratos”, avisa Paula.
 
Para não sobrar e nem faltar, a recomendação é calcular de 12 a 15 finger foods por pessoa. “Hoje, os noivos querem gastar menos e se divertirem mais. Então, não querem que os convidados percam o tempo da festa sentados e comendo rápido. Este é o diferencial: em uma festa com canapés, todos se divertem na pista”, finaliza Betta Lima. 

Copyright foto: iStock

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto