Dermoabrasão: conheça detalhes deste tratamento de pele

Ana Paula Cardoso
A dermoabrasão suaviza problemas de pele e ajuda a combater manchas e até remover tatuagens

Dermoabrasão: procedimento cirúrgico com fins estéticos para tirar marcas e manchas da pele.


Com fins estéticos, a dermoabrasão é indicada para resolver problemas na pele que vão desde manchas acusadas pelo sol, passando por cicatrizes de acne e remoção de tatuagem. Como o nome sugere, trata-se da abrasão ou o lixamento da pele. 

O tratamento consiste em um procedimento não-invasivo que é usado para remover uma camada superior ou camadas superiores da pele por abrasão. 

“A dermoabrasão é  um procedimento cirúrgico no qual o cirurgião lixa a pele com um instrumento abrasivo rotatório ou de lixas d’água, com o intuito de uniformizar a sua superfície, para proporcionar uma aparência mais suave e lisa”, explica a Dra. Monica Okamoto, cirurgiã plástica e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

A depender da extensão do tratamento, pode ser realizada em hospital ou mesmo no consultório, sob efeito de analgésicos e anestesia local.

Indicações da dermoabrasão

A dermoabrasão é principalmente utilizada para melhorar a aparência da pele da face com cicatrizes de acne, de acidentes ou de cirurgias prévias, assim como para suavizar rugas e linhas faciais superficiais e médias, como por exemplo, aquelas que se formam ao redor da boca. 

O procedimento também pode ser usado para remover manchas da idade, lesões pré-cancerígenas (queratose) e acaba sendo muito procurado para a remoção de tatuagens. O custo médio da dermoabrasão é de R$ 1 mil e a cirurgia costuma levar, no máximo, duas horas, dependendo de cada caso.

Após o procedimento a pele fica bastante sensível e com aparência nada agradável.  A recuperação leva de uma semana  a 10 dias. Especialistas reiteram que a dermoabrasão não deve ser confundida com a microdermoabrasão, que é uma espécie de peeling com ácidos. 

A dermoabrasão é feita uma única vez e não por sessões. Realizá-la novamente vai depender da avaliação do médico.

Dermoabrasão remove mesmo tatuagens?

“Infelizmente ainda não existe um tratamento perfeito para a total remoção das tatuagens. A dermoabrasão é uma alternativa, mas os resultados da remoção em vão depender da espessura dos traços e da quantidade de pigmentos”, diz a Dra. Monica Okamoto.

Nestes casos, a raspagem terá de ser em nível pouco mais profundo, no caso, a derme, que é onde se depositam os pigmentos que precisam ser removidos. O que ocorre depois é uma cicatrização por segunda intenção, o que pode resultar numa troca da área tatuada por uma área cicatricial -às vezes mais clara que o restante da pele. 

"A dermoabrasão não traz um resultado estético gratificante na remoção de tatuagens, pois a necessária profundidade aumenta os riscos de sequelas de cicatrizes e, por esse motivo, existem os lasers especializados", opina 
o dermatologista e professor titular do instituo de pós-graduação médica Carlos ChagasMurilo Drummond.

Desta forma, normalmente se prefere a dermoabrasão para tatuagens menores, com menos traços e pigmentos. A grande vantagem desta técnica é que geralmente se necessita apenas uma sessão para que se retire toda a tinta.

“Na verdade, hoje se prefere a remoção a laser, que é menos agressiva, pode tratar áreas bem maiores e com menos dor que a dermoabrasão. As desvantagens são que nem sempre os aparelhos mais adequados estão disponíveis, e em boa parte da vezes, são necessárias várias sessões de laser, acarretando num custo elevado”, conclui a Dra. Monica Okamoto.

Copyright foto: iStock

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto