Milium: saiba quais são as causas e como tratar as bolinhas brancas da pele

Etiene Resende

Problema pode aparecer em regiões mais visíveis da pele, como a do rosto, comprometendo os cuidados com a beleza 

milium
O milium deve ser  removido apenas por profissionais, a fim de evitar infecções e manchas.


É apenas um pontinho, uma pequena bolinha na pele, mas pode que incomodar bastante quem busca ter uma cútis lisinha. O milium não apresenta nenhum risco à saúde, mas muda o aspecto da pele. Assim como problemas de descamação, as bolinhas causam uma aparência de pele mal cuidada. O que leva à busca por uma resolução rápida do problema.

"O milium nada mais é do que um pequeno cisto epidérmico que está localizado na região superficial da pele. Seu conteúdo é queratina, a substância que forma a camada mais superficial da pele”, explica a dermatologista Carla Albuquerque.

Não existe causa para o milium

Trata-se de um problema que não está relacionado a uma característica ou ação específica para a sua formação. De acordo com a dermatologista, não há uma causa definida para o milium, uma vez que eles surgem de maneira espontânea, independente da idade ou mesmo do tipo de pele.

Ao mesmo tempo, não há gravidade alguma no aparecimento do milium. Os impactos negativos são limitados apenas à questão estética. “Os miliuns apresentam-se como pequenas lesões esbranquiçadas, localizadas frequentemente no rosto. Isso pode trazer um impacto negativo para a beleza, já que pode dar uma impressão de que a pele está ‘suja’ ou mal cuidada”,

Tratamento do milium: só com dermatologista

Melhor prevenir do que remediar, já diz um velho ditado. E isto se aplica também em relação ao milium, conforme destaca Carla Albuquerque. “Manter uma rotina diária de cuidados adequados e fazer limpeza de pele regularmente, com esteticista qualificada, pode ajudar a evitar o problema”, acrescenta a dermatologista.

A especialista explica que a melhor maneira de resolver o problema é bem simples, mas exige cuidados. “O tratamento mais eficaz para o milium é a retirada com agulha delicada, fina e descartável, ação que é muito simples e rápida”, reforça a Dra. Carla.

Apesar de ser simples e poder ser feita em consultório equipado, é preciso ter cuidado. Qualquer erro tende a levar a uma inflamação do local ou até mesmo gerar manchas na pele, o que será muito mais desagradável que o próprio milium.

“É muito importante que o tratamento seja feito pelo dermatologista, com todo o cuidado e nunca pelo paciente em casa, uma vez que pode machucar a pele, deixa-la marcada e até predispor a infecções”, alerta Carla Albuquerque.

Na dúvida o melhor mesmo é buscar sempre a ajuda e orientação de um especialista, principalmente quando o assunto é nossa pele. Esta é a melhor forma de preservar a beleza que toda mulher possui naturalmente.

Copyright foto: iStock

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto