5 apostas de beleza para 2018

O make, o corte de cabelo, a modalidade fitness, o skincare e a nova mania de nutrição: deciframos a beleza do ano que chega

O make na ponta dos dedos. © iStock

Com a ponta dos dedos

Não importa se você vai se render ao iluminador dourado ou então ao glitter por toda a pálpebra (sim, ele continua e agora em versão all-over!), uma coisa é certa: na hora de aplicar a maquiagem, use os dedos. Você entendeu certo!

Nos backstages das últimas semanas de moda reinou o make intuitivo, feito sem  a ajuda de pincéis ou esponjas, mas com as próprias mãos. Por que a tendência tem tudo para pegar? Aplicar corretivo, base, iluminador e sombra com os dedos, além da prático, garante um resultado mais natural. Dedos à obra!
 

Skincare no copo. © iStock

Creme de beber

Prepare-se para adicionar mais um item à sua rotina de cuidados com a pele. Não, não se trata de um novo tipo de sérum ou máscara e você não deve aplicá-lo diretamente na pele. Explicação: os suplementos em pó ganham diversas versões especiais para a pele. Ricos em antioxidantes e poderosos antiinflamatórios, os pós mágicos ajudam a combater os radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento precoce, e à reparar inflamações causadas por excesso de açúcar, lácteos, álcool e estresse.
 

Diane Kruger e o médio curto. © Tamcke/Shutterstock/SIPA

O médio encurtou

Depois de reinar anos a fio, o corte médio (ou long bob) finalmente tomou coragem e perdeu alguns centímetros. Mais madura e chique, a versão 2018 do carré deve terminar um pouco abaixo da linha do maxilar. Selena Gomez, Diane Kruger, Cate Blanchett e Kerry Washington estão entre as famosas que já aderiram. Pronta para cortar?
 

Finda as modalidades exaustivas na academia! © iStock

Take it easy

A era dos bootcamps e treinos exaustivos baseados no HIIT (High Intensity Interval Training), no qual se alternam esforço máximo e reduzido, ou repouso completo parece estar com os dias contados. No lugar, modalidades mais democráticas (que não exigem um nível atlético, não oferecem riscos para as articulações e podem ser praticadas a todas as idades) e com apelo consciente conquistam aos poucos as academias.

Pense em aulas inspiradas em movimentos da dança ou ioga, alongamentos profundos que trabalham postura e também o fortalecimento dos músculos mais internos, ou caminhadas (ou outro exercício aeróbico de intensidade média) seguidas de meditação.
 

Vai uma salada para o café da manhã? © iStock

Café da manhã revisitado

Café? Não! Uma salada por favor. Depois da mania do brunch conquistar o mundo todo, as californianas vão mais longe e propõem trocar o pãozinho, iogurte com granola e frutas por uma salada com folhas verdes, tomate, pepino, avocado e até frango grelhado na primeira refeição do dia - a ideia já é mania em alguns restaurantes saudáveis de Los Angeles. O motivo? Evitar o pico de glicemia (açúcar no sangue), resultado da ingestão de carboidratos e suco de frutas, logo pela manhã.

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto