Dicas eficazes para montar um quarto de bebê

Cibele Maciet

Saber como montar um quarto de bebê não é tarefa simples. Confira dicas de profissionais experts no assunto 

A otimização do espaço é uma dica fundamental na hora de montar o quarto do bebê


Muitas mamães, sobretudo as de primeira viagem, têm dúvidas na hora de criar um quarto de bebê simples e eficaz. Pode parecer brincadeira de criança, mas não é: entre escolher bem os móveis, otimizar espaços pequenos, e ter tudo à mão para facilitar as tarefas diárias com o bebê, o processo leva tempo e dedicação. "Um quarto de bebê  deve conter pelo menos alguns itens essenciais para que sua rotina e a da mãe seja prática e confortável", diz o arquiteto Luiz Maganhoto, do escritório Maganhoto e Casagrande. 

Começando pelo básico

A partir daí, a primeira coisa que vem à cabeça: o berço do bebê. "Indico aqueles que possam ser colocados de maneira que a mãe possa ter um giro de 180 graus, para uma melhor locomoção", conta Luiz.

Pensando no futuro, a arquiteta Andréa Pontes optaria por berços que possam ser transformados em mini-camas. "Assim, eles acompanham o crescimento da criança. Os berços convencionais medem 140cm x 80cm, medidas que permitem, ao retirar as grades e descendo um pouco o estrado, o uso do móvel pela criança até por volta dos quatro anos", explica. 
 

A cômoda pode servir como trocador de fraldas.

Marcenaria planejada

Para aproveitar melhor o espaço da cômoda, ela poderá também ser usada como trocador, o que evita as famosas dores nas costas da mãe. Uma outra dica é fazê-la integrada ao armário. "Desta forma, com o crescimento do bebê, dá para incluir portas na parte superior da cômoda tornando-se um complemento do armário", sugere Andréa.

"Lembre-se que tudo que for essencial para o cuidado com o bebê no dia-a-dia precisa estar à mão. Uma boa solução é criar nichos abaixo da cômoda com pequenas gavetas de vime para guardar as roupinhas, os produtos de higiene e cuidado com o bebê", diz Andréa.

Outra boa ideia da arquiteta é fixar um porta fraldas na parede logo acima da cômoda, facilitando a troca das fraldas sem que isso ocupe um espaço no interior do móvel. Dentro do armário, instale prateleiras que possam ser ajustadas de acordo com o tamanho das roupinhas do bebê. Pequenas caixas de MDF podem servir para guardar brinquedos e servir de apoio.

Otimize espaços

Aproveite o espaço abaixo do berço para guardar, em caixas de vime com rodinhas, itens que não são usados no dia-a-dia, como roupas de banho e de frio. Isso alivia espaço nos armários para os itens mais usados.

Em relação à poltrona de amamentação, as dicas são unânimes: para Luiz, um espaço para amamentar é imprescindível. O mesmo para Andréa, porém uma poltrona de amamentação convencional ocuparia um espaço precioso. "Uma solução para espaços pequenos é substituí-la por uma cadeira um pouco mais robusta, mas que ofereça o mesmo conforto", explica.
 

Os nichos embaixo da cômoda são uma boa ideia para economizar espaço.

Bem estar 

A higiene também é muito importante para o quarto do bebê. "Utilizar materiais assépticos, como pisos vinílicos, laminados, emborrachados - que facilitam na hora do engatinhar e andar -, além de cortinas leves e lisas, a fim de não acumularem poeira", detalha Luiz.

Com relação à iluminação, o arquiteto indica o uso de lâmpadas dimerizáveis, com as quais é possível controlar a intensidade da luz, possibilitando a criação de cenários mais amenos para os pequenos dormirem tranquilos. "Também ressalto a importância de bastante ventilação no espaço", sinaliza. E, finalmente, para garantir a segurança dos pequenos, é importante instalar redes de proteção nas janelas. 

Copyright fotos: Divulgação

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto