Cimento queimado para aquecer o ambiente

Raphaela Ribas

Bom, bonito e barato, o cimento queimado é a moda da vez na decoração

O cimento queimado é muito versátil, podendo ser usado no teto, parede e sobre diferentes tipos de revestimento, como nesse projeto da Nina Abadjief. © Osvaldo Castro/Divulgação


Sabe aquela história de que um produto ou é bom e bonito ou é barato? Pois no caso do cimento queimado essa tese cai por terra. Ou melhor, é aplicado nas decoração de paredes, chão e até teto. Geralmente, é escolhido para as salas, mas também fica bem em quartos, banheiros, escritórios, áreas externas e até mesmo cozinhas. 

Com um custo mais em conta em comparação a outros revestimento, de fácil aplicação e um efeito para lá de charmoso, o cimento queimado vem se tornando o queridinho da vez e, literalmente, ganhando espaço nas casas e apartamentos. 

"O cimento queimado é um coringa. Por ter uma cor neutra e ser um material simples, vai bem com qualquer tipo de decoração, desde a mais despojada até a mais clássica. E ele pode ser aplicado em diversos tipos de revestimentos, como as cerâmicas, azulejos, gesso, drywall, mdf", destaca a arquiteta Nina Abadjief.

De acordo com ela, o valor médio para o cimento queimado aplicado é de R$ 35 o metro quadrado, o que o torna bem competitivo, visto que o porcelanato chega a custar mais de R$ 100, dependendo da escolha.

A arquiteta Luciana Machado acrescenta que o cimento queimado é também muito fácil para limpar. Segundo ela, basta varrer e passar pano úmido sem nenhum produto químico.

"O bacana desse material é que ele combina com tudo. Em casa de homens que gostam de uma decoração mais fechada, usamos preto, branco, cinza e madeira. Fica muito bonito. Mas também combina com cores, com todas elas inclusive", conta Luciana.
 

Textura e efeito combinam em vários ambientes, inclusive no banheiro © Elodie Rothan


Aplicação simples, mas requer cuidados

Cimento queimado é feito apenas com argamassa, areia, e um pouquinho de água para dar a liga. Hoje em dia, há massas prontas para comprar e, inclusive, tintas com esse efeito. Luciana, no entanto, diz que prefere fazer na hora.

"Misturar tudo e, com uma espátula.  aplicar no local desejado. Depois de cerca de três horas, quando estiver seco, deve-se passar uma lixa grossa para tirar as imperfeições. Dependendo do resultado desejado, pode ir lixando mais com uma lixa fina. Quanto menos lixa, mais rústico fica o acabamento”, explica Luciana.

No caso do piso, ela recomenda a aplicação de uma camada de resina acrílica à base de solvente e impermeabilizante para proteger o chão da ação da água. Nina acrescenta que a resina também ajuda no efeito final.

Na hora de fazer o cimento queimado é importante deixá-lo bem úmido, para que ele tenha a cura necessária do cimento. Uma dica é aplicar resinas com base acrílica, que retardam a cura do cimento, por cima da massa ainda úmida”.

Já em relação à cor da parede, segundo Luciana, vai depender da escolha do cimento. Existem cimentos mais claros e outro bem mais escuros, afirma: "Escolha com atenção a cor do cimento que você vai comprar pois é ele que vai dar a cor à sua parede".

Embora seja de fácil aplicação, as duas especialistas ponderam que é importante a ajuda de um profissional, pois o processo todo pode demorar até dois dias para que a secagem do cimento esteja completa.

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto