Óleo de coco: um aliado na dieta

Fernanda Lima
Gordura presente no ingrediente tem o poder de acelerar o metabolismo e aumentar a saciedade, contribuindo para a perda de peso

Conheça os benefícios do óleo de coco.


Conhecido como "gordura boa", o óleo de coco ganhou fama nos últimos tempos devido ao seu poder emagrecedor. Um estudo da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, inclusive, mostrou que as pessoas que adicionaram o óleo às refeições emagreceram e perderam sete vezes mais gordura abdominal que os demais participantes da pesquisa.

O óleo de coco é extraído da fruta homônima e existem dois tipos deste alimento: o extravirgem e o refinado. O extravirgem é extraído do coco fresco e o refinado do coco seco. Embora calórico - uma colher de sopa possui cerca de 120 calorias, o mesmo que um bombom recheado – sua gordura tem o poder de acelerar o metabolismo e aumentar a saciedade, por isso ajuda na perda de peso.

Segundo a nutricionista Regina Su, do Hospital Sepaco, além de auxiliar no emagrecimento, o óleo de coco tem inúmeras propriedades benéficas. O alimento fortalece o sistema imunológico e estimula a digestão e a absorção de nutrientes

O óleo é considerado o mais saudável para cozinhar, pois não apresenta gordura trans gerada pelo processo de hidrogenação.  “Além disso, é digerido facilmente pelo organismo, por isso acaba gerando energia rapidamente, ao invés de estocá-la.” E os benefícios não param por aí. O óleo de coco também é termogênico e um poderoso antioxidante, ou seja, responsável por combater os radicais livres presentes no organismo. 

Outro destaque desse ingrediente é a quantidade de ácido láurico em sua composição: 46% (o leite materno, por exemplo, possui 20%). Ao ser absorvido no sangue, esse ácido torna-se um potente antibiótico, anti-inflamatório, antifúngico e antiparasitário (mata até vermes diversos). O óleo de coco é também um imunomodulador, ou seja, melhora a defesa do corpo e trata diversas doenças auto-imunes, como Lúpus, artrites e outras doenças degenerativas.

Como (e quanto) consumir

Considerado um óleo estável, pois não perde as características nutricionais quando submetido a altas temperaturas, o óleo de coco pode ser adicionado no preparo de refeições e até tomado puroNa cozinha, funciona como um substituto das gorduras convencionaisAlém disso, por ter um sabor agradável, pode ser consumido no pão, usado para temperar saladas, etc. A recomendação é consumir até duas colheres de sopa por dia.

É importante ressaltar que não se deve exagerar. Por ser rico em gordura saturada - que tem o poder de formar placas de gordura nas artérias-, o óleo de coco aumenta os níveis de colesterol ruim no sangue quando consumido em excesso, além de aumentar o risco de doenças cardiovasculares. 
 
Copyright foto: iStock

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto