Disposição extra: suplementos alimentares oferecem mais energia no cotidiano

Jessica Krieger
Aliados a uma rotina saudável, estes nutrientes ajudam a combater a indisposição e cansaço, mas devem ser usados sob orientação médica 

Consumidos com moderação, estes suplementos auxiliam na manutenção da saúde.


A falta de ânimo para realizar as atividades físicas e até mesmo tarefas rotineiras pode ser causada por uma dieta pobre em vitaminas, carboidratos e proteínas. Para repor estes nutrientes sem comprometer a saúde, suplementos alimentares e compostos vitamínicos entram em cena. Especialmente entre os fãs de academia.

Uma pesquisa realizada pelas instituições do segmento mostrou que o Brasil já é o segundo maior consumidor destes produtos, perdendo apenas para os Estados Unidos. Dos entrevistados, 54% já fazem uso de suplementos alimentares regularmente.  

“As pessoas estão cada vez mais preocupadas em ter saúde e qualidade de vida. Porém, com a correria diária, nem sempre é possível manter uma alimentação equilibrada e com todos os nutrientes que o nosso corpo precisa”, comenta Cyntia Esberard, diretora comercial da Global Suplementos

“Por isso, os suplementos alimentares são uma excelente alternativa para manter a saúde em dia e ainda potencializar os resultados dos exercícios físicos”, acrescenta Cyntia. 

Suplementos funcionais

Atualmente, existem suplementos alimentares e vitaminas para os mais diversos fins. A suplementação esportiva, por exemplo, está em evidência, mas outras áreas cresceram muito, como a de suplementos para pele, cabelos, unhas e até controle de peso

Suplementos à base de Ômega 3 são perfeitos para melhorar a performance nas atividades físicas, pois aumentam a potência aeróbica e força muscular. São indicados para reduzir a pressão arterial e precisam ser ingeridos na dosagem correta, assim como todos os outros tipos de suplementos. Já o óleo de coco, é usado para reduzir colesterol e diminuir a gordura do corpo, principalmente na região abdominal.  

Reposição de nutrientes

A nutricionista Maria Fernanda Pio, da Dr. Shape Suplementos, afirma que problemas como falta de disposição e cansaço para as atividades físicas podem ser amenizados com os suplementos alimentares. “A suplementação vitamínica deve ser indicada de acordo com o perfil e a rotina de exercícios de cada um”, afirma. 

A especialista detalha ainda que compostos como proteínas e carboidratos também podem ser suplementados, já que constituem grandes fontes de energia. Eles são encontrados em suplementos como Whey Protein e Waxy Maize, que a maior parte das pessoas pode consumir, desde que indicados por um nutricionista. 

Aqueles que não mantêm uma rotina de exercícios devem apostar em uma boa alimentação, rica em vitaminas e minerais, aponta Maria Fernanda. Os polivitamínicos, nesse caso, são uma ótima opção, assim como o Ômega 3 e vitamina D

"Muitas vezes, a baixa exposição ao sol pode acarretar desequilíbrios no organismo, por isso, exames de sangue são importantes para detectar a causa da falta de energia”, indica a nutricionista

Para potencializar os resultados, a nutricionista recomenda boas noites de sono: dormir mal acarreta numa baixa energia ao longo dia. A indicação é redobrada no caso dos atletas, pois a recuperação de um treino desgastante é essencial para o organismo. 

“Entre os sedentários e atletas, a diferença se encontra na demanda energética entre os dois perfis. Os primeiros necessitam de menos estímulos e/ou elementos que são diretamente relacionados – e indicados - à melhora da performance de um atleta”, finaliza a especialista.

Cuidados no consumo

O consumo de suplementos alimentares deve ser indicado por um médico ou nutricionista, que vai analisar as reais necessidades do organismo e desenvolver um plano alimentar a partir disso.  

“Quando o médico avalia esses resultados, é necessário personalizar o tratamento, com ativos que realmente essa pessoa necessita e dosagens adequadas para o organismo responder de uma forma mais efetiva”, afirma Mika Yamaguchi, farmacêutica e consultora técnica da Biotec Dermocosméticos.

Elementos estimulantes, como suplementos alimentares à base de cafeína, por exemplo, são contraindicados para quem sofre com alterações cardíacas e pressão alta. Da mesma forma que os produtos à base de gordura são boas opções para aumentar o metabolismo, mas é preciso tomar cuidado para não haver desequilíbrio nutricional. 

Grávidas, idosos, obesos e adolescentes, em especial, precisam do acompanhamento constante de especialistas. Apesar de por vezes ser necessária nestes grupos, a suplementação deve ser analisada e recomendada com critério.

“Sempre é importante a orientação de um médico, nutricionista ou farmacêutico para uma correta utilização desses suplementos. Se o paciente tiver um problema hepático, não pode consumir altas doses de proteínas, que sejam metabolizadas pelo fígado. Por isso, a importância de uma avaliação inicial para que o suplemento tenha bons resultados”, finaliza Mika. 

Copyright foto: iStock

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto