Vitamina A: entenda sua importância para o organismo e veja como incluir na dieta

Etiene Resende
Saiba por que ela está entre as vitaminas mais importantes para o corpo e cuide para que não falte vitamina A em sua dieta

A falta de vitamina A no organismo pode trazer sérios problemas para a saúde.


Muito se fala sobre a importância de uma alimentação equilibrada, que contemple todas as substâncias e vitaminas das quais o corpo precisa para se manter saudável. Acontece que manter um equilíbrio não está entre as tarefas mais fáceis, o que acaba gerando dúvidas. Estando a vitamina A entre as mais importantes para o nosso corpo, A Revista da Mulher procurou uma especialista para responder às dúvidas mais frequentes em relação a esse nutriente.

Importância da vitamina A

De acordo com Simone Getz, nutricionista da Clínica Vivitá, a vitamina A exerce funções muito importantes no corpo. O nutriente é essencial aos olhos e visão, pois ele compõe os pigmentos visuais dos cones e bastonetes, que são as células receptoras de luz, situadas na retina. Além disso, a substância atua no sistema imunológico, melhorando a resposta de defesa do organismo, principalmente dos linfócitos.

A nutricionista lembra ainda que a presença da vitamina A é essencial para o crescimento e para a reparação dos epitélios, ou seja, para a integridade da pele e das mucosas que revestem as cavidades dos nossos órgãos internos. Enfim, é ela também que contribui para o desenvolvimento e crescimento de ossos.

Vale ressaltar que falta deste nutriente no organismo pode acarretar diversos problemas. Entre eles a especialista destaca “a cegueira noturna na vida adulta e na gestação, queda do potencial de defesa do sistema imune, favorecendo infecções, principalmente respiratórias e intestinais, além do retardo de crescimento ósseo”.

Alimentos ricos em vitamina A

É importante lembrar que o nosso organismo não produz sozinho a vitamina A, o que torna essencial ingerir alimentos ricos em vitamina A - também conhecida como retinol, que são todos de origem animal. Após sua ingestão, o corpo transforma o retinol em em ácido retinóico, que é a forma ativa da vitamina.

No caso dos vegetais, eles não possuem vitamina A, mas oferecem as chamadas provitaminas A, que são os carotenoides. Eles podem ser transformados em retinol por meio da ação da enzima beta-caroteno-15,15´ (dioxigenase), encontrada principalmente na mucosa intestinal. Após passar por este processo pode então ser absorvida normalmente pelo organismo.

Simone Getz destaca os alimentos de origem animal e vegetal que são boas fontes de vitamina A ou carotenoides:
  • Fígado de boi e óleo de fígado de bacalhau;
  •  Leite integral e derivados;
  •  Ovos;
  • Vegetais vermelho-alaranjados, como a cenoura, damasco, batata-doce, manga, caqui e melão cantaloupe;
  • Folhas verde-escuras, principalmente o espinafre, mas também o brócolis, couve e rúcula.

Recomenda-se a ingestão diária de pelo menos 0,70mg de vitamina A, para as mulheres, enquanto para os homens esta média sobre para 0,90mg. No caso das crianças o consumo varia, sendo se 0,30mg (1 a 3 anos), 0,40mg (4 a 8 anos) e 0,60mg (9 a 13 anos).

Copyright foto: iStock

Leia também:

Anúncio google

1 comentário

Adorei a reportagem mas gostaria que tivesse as fontes utilizadas pelo jornalista a fim de ratificar as informaçoes descritas.