Noz da Índia: conheça os efeitos colaterais de mais uma "promessa" de emagrecimento

Fernanda Lima

Proibida no Brasil, semente pode provocar vômitos, diarreias, perda de apetite, desidratação, entre outros sintomas

Conheça os prós e os contras sobre o consumo da noz da Índia. © iStock


A noz da Índia, cientificamente chamada de Aleurites Moluccanus, é a mais recente promessa para turbinar o emagrecimento. Isto porque seu consumo pode contribuir para a perda de até 12 kg em apenas 1 mês. Porém, nutricionistas alertam que este resultado rápido pode não ser saudável.

O consumo indiscriminado desta semente pode provocar efeitos colaterais, como vômitos, diarreias, problemas gastrointestinais, perda de apetite, desidratação e até alteração da pressão arterial.

Por esta razão, recentemente, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a comercialização, distribuição e importação da noz da Índia no Brasil.

Segundo a nutricionista Fernanda Marques, a semente age no aparelho digestivo como um laxante, por isso, o indivíduo emagrece rapidamente. “Este emagrecimento não está relacionado à perda de gordura, mas sim à outros aspectos, como a perda hídrica”, explica.

Os benefícios da noz da Índia

Além da promessa de fazer emagrecer, a noz da Índia é famosa por ser rica em ômega 3 e ômega 6, que ajudam a reduzir os níveis de colesterol no organismo. Possui, ainda, alta taxa de fibras - contribuindo para a sensação de saciedade - e é rica em vitamina E, considerada um antioxidante. 

Além da perda de peso, outros benefícios prometidos pela noz da Índia incluem a diminuição da celulite e da flacidez, aumento do tônus muscular, eliminação da gordura localizada e melhora do brilho do cabelo.

Cuidados na hora de consumir a noz da Índia

Outra problema no consumo da noz da Índia é a venda de produtos similares à esta semente branca. "Lojas ou sites de produtos naturais vendem a espécie Thevetia peruviana [Chapéu de Napoleão], como se fosse de fato a noz da Índia, mas trata-se de uma outra espécie, muito mais tóxica e que pode levar à intoxicações graves”, alerta Fernanda.

O produto, encontrado em formato de sementes, custa cerca de R$ 22 (pacote com 10 unidades). "Atualmente, a venda aumentou consideravelmente devido a sua fama de 'emagrecer sem esforço' e, por isso, tem sido facilmente encontrado em lojas de produtos naturais e sites”, explica Fernanda.

Para evitar os sintomas e efeitos colaterais indesejáveis, a nutricionista sugere que a noz da Índia não seja consumida diariamente. "Este produto ainda não é regulamentado e não existem estudos que comprovem sua eficácia ou que mencionem os efeitos desta semente no corpo humano”, explica. O ideal, é consultar a quantidade adequada com um profissional especializado.

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto