Nova dieta Dukan: confira o passo a passo e sugestão de cardápio

Fernanda Lima

Esqueça a ideia de passar semanas sem carboidratos ou frutas. Menos radical, a nova dieta Dukan promete eliminar até 1kg por semana

Conheça a nova dieta Dukan, também chamada de "escada nutricional".

 

A dieta Dukan se encaixa no grupo das dieta restritivas. Sendo assim, apesar de prometer um emagrecimento rápido, não é todo mundo que consegue segui-la à risca e alcançar o tão sonhado resultado. Pensando nisso, o famoso médico francês Pierre Dukan criou nova versão do plano alimentar: a nova dieta Dukan, também chamada de "escada nutricional".

O novo plano alimentar é menos radical - nada de passar semanas sem carboidratos e frutas - e tem como objetivo alcançar a perda de peso sem passar fome. Segundo a nutricionista Gisele Paiva, da Clínica DrummonDermato, com disciplina, é possível eliminar até 1 kg por semana com a nova dieta.

Se na antiga dieta Dukan os legumes e verduras eram liberados apenas a partir da segunda semana, a nova versão permite a inclusão destes alimentos logo no segundo dia. Na sequência, são acrescentadas, a cada dia, frutas, pães, queijos, arroz ou massa. No sétimo, está liberada uma refeição de gala, com direito à uma taça de vinho e até sobremesa (sem açúcar, é claro!).

Como funciona a nova dieta Dukan?

A nutricionista explica que a primeira fase da dieta, chamada de choque metabólico, é estruturada em 7 dias, sendo que a cada dia - ou cada degrau - um novo grupo de alimento é incluído, diferente da tradicional dieta Dukan, quando novos alimentos eram acrescentados apenas uma vez por semana. “O ideal é começar a dieta na segunda-feira”, sugere a expert. Após o término dos sete dias, inicia-se o ciclo novamente, até atingir o peso desejado.

Primeira fase: choque metabólico

  • 1° dia: consumir exclusivamente alimentos fonte de proteínas magras, como carne (com exceção do contrafilé e costela), frango, peixes e ovos, carne de soja, carne suína, vitela, crustáceos, frutos do mare laticínios magros.
  • 2° dia: introduzir os legumes, como abobrinha, couve-flor e brócolis.
  • 3°dia: está liberado o consumo de frutas de baixo índice glicêmico, como abacaxi e melão.
  • 4° dia: já é possível consumir pães e torradas integrais.
  • 5° dia: a partir deste dia é possível acrescentar queijos do tipo frescal, cottage, prato, ricota, provolone, parmesão, gorgonzola, brie, cheddar e também tofu.
  • 6° dia: está liberado o consumo de carboidratos, como arroz, e amido, como batata.
  • 7° dia: o último dia é marcado por uma refeição de gala, sendo permitidos todos os grupos de alimentos, até uma taça de vinho ou champanhe, além de uma sobremesa, como 1 pedaço de chocolate 70% cacau, 1 porção de musse de limão, 1 bola de sorvete, 1 brigadeiro pequeno, 1 creme brulée ou 1 creme de papaia com cassis.

Alguns alimentos podem ser consumidos todos os dias. São eles: aveia, café sem açúcar, chá, infusões, vinagres, aromas alimentares, ervas, temperos, picles, limão (não em forma de bebida, somente como tempero), sal e mostarda (com moderação).

Segunda fase: consolidação

A consolidação deve ser feita por 10 dias para cada quilo eliminado na fase do choque metabólico. Se a pessoa perdeu, por exemplo, 5 quilos, deve fazer a consolidação por 50 dias. Se perdeu 10 quilos, deve fazer por 100 dias e assim por diante. Estabelecido o prazo de duração, deve-se dividi-lo em duas partes iguais. Em ambas, proteína e vegetais continuam sendo prioridade.

  • Parte 1: além das proteínas e vegetais, pode-se consumir, por dia, uma fruta, duas fatias de pão integral e 40 gramas de queijo, além do farelo de aveia. Também está liberado o consumo de uma porção de carboidrato e uma refeição de gala por semana.
  • Parte 2: semelhante a primeira parte, porém, acrescenta-se o consumo de duas porções de carboidratos e duas refeições de gala por semana. Em ambas as partes, deve-se respeitar a segunda proteica, que consiste em consumir, toda segunda-feira, apenas proteínas.

Terceira fase: estabilização

Após o término dos dias da consolidação, inicia-se a última fase da nova dieta Dukan, a de estabilização, que funciona igual ao método Dukan tradicional: basta seguir o mesmo ritmo da fase da consolidação, somando, apenas 3 colheres (sopa) por dia de farelo de aveia.

Outra diferença da nova dieta para a antiga é a troca da quinta-feira proteica pela segunda-feira proteica, que deve ser feita para o resto da vida. A fase da estabilização deve ser um estilo de vida permanente.

Regras fundamentais da dieta 

É obrigatório:

  1. Beber, no mínimo, 1 ½ litro de líquido por dia (pode ser água, chá ou café);
  2. Praticar atividade física diariamente e trocar escadas por elevadores;
  3. Consumir 1 ½ colher de farelo de aveia diariamente (controla o apetite e contribui para o bom funcionamento do intestino).

Dieta aliada à boa forma

Fazer exercício físico é obrigatório desde o primeiro dia da dieta. A dica da expert é investir na caminha diária, variando apenas o tempo do percurso. Porém, acrescenta, outras atividades físicas também são bem-vindas e devem ser estimuladas.

Gisele Paiva aconselha o seguinte programa:

  • 2ª feira: 20 minutos, mínimo, de caminhada.
  • De 3ª a 6ª feira: 30 minutos.
  • Sábado e domingo: 60 minutos (de preferência imediatamente após a refeição em que se consumiu o carboidrato).

    Cardápio da nova dieta Dukan

    Confira uma sugestão de cardápio preparado pela nutricionista para iniciar a primeira fase da dieta investindo nos alimentos certos.

     

    Copyright fotos: iStock e Arte CCM Benchmark

    Leia também:

    Anúncio google

    Nenhum comentário disponível sobre este assunto