Conheça os benefícios da lichia para a saúde

Fernanda Lima

Frutinha tropical possui apenas 6 calorias por porção traz inúmeros benefícios para a saúde

Lichia é rica em antioxidantes e fibras.


Uma das frutas mais conhecidas do verão brasileiro é a lichia. Ela possui uma casca vermelha e grossa, polpa branca cheia de carne e sabor adocicado por dentro. A lichia possui ainda um alto teor de água, por isso é considerada uma iguaria durante o verão, pois ajuda na hidratação do corpo.

7 benefícios da lichia

De acordo com Andrea Marim, nutricionista, a lichia possui diversos benefícios para a saúde:

  1. É rica em fibras e antioxidantes. 
  2. A frutinha conta com proantocianidinas, substância que pode ajudar a reduzir o colesterol ruim (LDL) e aumentar o HDL (colesterol bom). 
  3. A lichia também possui propriedades anti-inflamatórias.
  4. Ajuda ainda na redução da gordura visceral, contribui para reduzir as chances de problemas de coração, além de controlar a pressão arterial. 
  5. Fonte de flavonóides, a fruta também previne diversos tipos de cânceres, como o de mama. Flavonas, quercetina e campferol ajudam igualmente a reduzir a multiplicação de células cancerígenas  no organismo.
  6. Rica em vitamina C, esse frutinha tropical traz benefícios para a pele, protegendo-a contra os raios ultra violetas nocivos.
  7. Ela também ajuda na redução da acne e de problemas de pigmentação da pele, como melasmas e cloasmas.

Como escolher lichia?

Para saber se a lichia está madura, procure uma fruta firme, mas que esteja macia ao ser apertada. Frutas duras e verdes também podem ser consumidas, mas não possuem um sabor tão adocicado. Cascas machucadas ou úmidas quase sempre indicam que a fruta apodreceu.

Uma lichia possui apenas 6 kcal. Segundo a nutricionista, não há uma quantidade exata de consumo, mas como todos os alimentos, dever ser consumida com moderação
 

LEIA TAMBÉM

Receita de sorbet de lichia e rosas
 

Consumo em excesso pode fazer mal?

Apesar de deliciosa, a lichia tem uma substância chamada hipoglicina, que altera o metabolismo da glicose pelo corpo e faz com que os níveis de glicose no sangue caiam.

"Isso só vai ser um problema se os níveis de glicose já estiverem muito baixos e se você comer uma quantidade muito grande da fruta", explica a nutricionista. Neste caso, consumo em excesso pode causar hipoglicemia, levando à febre, convulsões e inconsciência.

Copyright foto: iStock

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto