Orlistate (xenical) emagrece mesmo?

Fernanda Lima

Conheça os benefícios e efeitos colaterais deste emagrecedor em cápsulas

Descubra se o famoso Xenical emagrece de verdade. © iStockphoto.com


O orlistate, conhecido como Xenical, é um medicamento criado na década de 1990 para emagrecer. Ele bloqueia a absorção de até 30% das gorduras ingeridas por meio da inibição da enzima lipase, responsável por sua digestão. Com isso, a gordura acaba sendo eliminada pelas fezes.

Entretanto, segundo a Dra. Jordana Jantorno, especialista em fisiologia hormonal e medicina preventiva, é importante destacar que o orlistate não elimina a gordura já estocada no corpo e sim deixa de absorver a gordura das refeições. Porém, com uma condição: o medicamento deve ser ingerido juntamente com a refeição

Além disso, para emagrecer, a médica destaca que também é importante investir em uma alimentação saudável. Pesquisas e testes clínicos feitos com quem ingeriu o medicamente mostram que entre 35,5% e 54,8% dos indivíduos alcançaram uma diminuição de 5% ou mais de massa corporal.

O medicamento possui ainda outros benefícios. Segundo a médica, o orlistate contribui para o controle do colesterol ruim (LDL) e da hipertensão arterial.

Efeitos colaterais

Quem opta por consumir o orlistate deve estar ciente de que o medicamento possui efeitos colaterais. A médica destaca sintomas como a presença de gotas de gorduras nas fezes, cólica, aumento de gases e no número de idas ao banheiro, incontinência urinária e ansiedade.

Portanto, o ideal é emagrecer apenas mudando a alimentação e começando a praticar atividade física. Pacientes obesos, porém, com índice de massa corporal acima de 28, podem fazer uso do medicamento como um gatilho para o processo de perda de peso.

O orlistate é contra indicado em casos de síndrome da má absorção crônica, colestase e hipersensibilidade ao remédio ou a qualquer outro componente da fórmula. 

Gestantes, mulheres amamentando, pessoas com dificuldade para absorver nutrientes, com problemas na vesícula biliar, com doença renal, com arritmia cardíaca ou quem estiver tomando qualquer medicamento com função anticoagulante também não deve ingerir o orlistate.

Consumo do orlistate

O medicamento, que é o único composto emagrecedor aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), é comercializado em duas dosagens: 60mg e 120mg. Só é possível comprá-lo com receita médica.

É recomendado tomar 1 comprimido 3 vezes ao dia, junto com as principais refeições do dia - café da manhã, almoço e jantar. A expert destaca ainda que esta quantidade deve ser, obrigatoriamente, prescrita na avaliação médica.

"Esse medicamento é encontrado em farmácias e seu uso deve sempre ser determinado e prescrito por um médico habilitado, que irá avaliar a indicação e contra indicação de cada paciente”, finaliza a médica.

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto