10 regras de ouro da dieta detox

Aline Garcia
Com o tempo as toxinas se acumulam no organismo causando cansaço e perda de tônus da pele. Para estar em boa forma, uma pequena pausa detox se impõe

A dieta da desintoxicação permite eliminar as toxinas acumuladas no organismo.


Para funcionar, nosso organismo produz energia - mas também produz resíduo, que se acumulam ano após ano. Esses resíduos são o que chamamos de toxinas. Como se isso não bastasse, nós ingerimos (mais ou menos conscientemente), produtos tóxicos que também entopem nossas células: álcool, drogas, cafeína, nicotina, pesticida e outros poluentes, gorduras saturadas, açúcares, corantes, entre outros. Essas substâncias aceleram o envelhecimento e enfraquecem nosso sistema de defesa. 

Os sinais de fraqueza do organismo e da sobrecarga de toxinas incluem fadiga, dores de cabeça, alergias, indigestão, problemas de coluna, insônia, prisão de ventre, e até mesmo problemas dermatológicos.

1. Comece no momento certo

Baseada num princípio de restrições, a dieta da desintoxicação exige uma vontade de ferro. É, portanto, importante iniciá-lo num período propício, que exige poucos esforços físicos ou intelectuais. Esta medida depurativa vai necessariamente reformular os hábitos do organismo, então, é melhor estar em paz consigo mesma.

2. Respeite as regras

Menos drástico que o jejum, a dieta da desintoxicação é uma alternativa light que permite livrar o corpo das suas toxinas, melhorando a saúde, mas também embelezando e rejuvenescendo a tez. Então, por que se privar? 
Para reforçar o processo de desintoxicação natural, reduza ao máximo a ingestão de álcool, de cafeína, de nicotina e outras toxinas... 

Ao contrário, privilegie alimentos conhecidos pela sua ação desintoxicante, como a maçã, o abacate, a alcachofra, a beterraba, a couve, o alho, o kiwi, a ameixa, as algas ou, ainda, o agrião.

3. Beba água à vontade

Beba muita água e varie esses prazeres: sem gás, gasosa, mas também na forma de chá, aromatizada, sopa, caldo ou suco de frutas (100% fruta somente).  Ao acordar, comece o dia com um grande copo d´água. Isso permite drenar e eliminar as toxinas!

4. Dispense os alimentos refinados

Diga não às manteigas e queijos light, ao pão branco ou industrializado; prefira alimentos integrais, mas com moderação. O melhor: o pão integral (farinha de centeio, painço, espelta ou trigo vermelho), mas também o pão de farelo, de cereais. Diga não também para o açúcar, que você poderá substituir por mel. E, aqui também, varie!

5. Coma “al dente”

A taxa glicêmica designa a capacidade dos alimentos de fabricarem açúcar. Ela depende dos alimentos, mas também do modo de preparação. Para dar uma ideia, a cenoura crua possui taxa 25. Ela passa para 90 quando é cozida. Eis por que é bom limitar o tempo de cozimento. 

6. Respire a plenos pulmões

Uma boa oxigenação alimenta o sangue bem como as células e limpa as glândulas e os órgãos. Ela restabelece o funcionamento do diafragma e trata a aerofagia (gases no estômago). Assim, é bom soltar o ar lentamente, o máximo de tempo possível, várias vezes por dia.

7. Adote une boa qualidade de vida

A qualidade de vida passa por uma melhor alimentação, claro, mas também pela prática de um esporte. O esporte permite queimar gordura e os açúcares do sangue produzidos pela digestão. Além de lhe dar um corpo firme, ajuda a livrá-lo das toxinas. Da mesma forma, procure dormir respeitando seu ritmo de sono e tente controlar o estresse.

8. Encha-se de vitaminas

Vitamina C, vitamina A , vitamina E, Ômega 3: todas elas são importantes para melhorar suas defesas imunológicas, a memória, combater o envelhecimento da pele e preservar a saúde cardiovascular. Então, não há por que se privar! Seus melhores aliados são as frutas e os legumes.

9. Não abuse da dieta da desintoxicação!

Você pode utilizar estes conselhos ao longo do ano. Em contrapartida, os tratamentos de desintoxicação propriamente ditos não devem durar muito. O ideal é fazer dois por ano, no máximo quatro e eles são estudados para durar de alguns dias a algumas semana. Além desse limite, você corre o risco de cansar seu organismo.

10. Precauções

A dieta da desintoxicação exige algumas precauções:

  • Para começar, ela não é indicada às crianças que estão em idade de crescimento. O mesmo vale para as mulheres grávidas, que não devem se privar de alimentos.

  • As pessoas que sofrem de fadiga, que padecem de doenças digestivas, câncer ou diabete não devem realizar o tratamento.

  • Quem sofre de carência de vitaminas ou nutrientes também não deve seguir essa dieta.

  • Igualmente para as pessoas que sofram ou tenham sofrido de distúrbios alimentares.

Em caso de dúvida, consulte seu médico antes de fazer esse tipo de dieta.

Copyright foto: iStock

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto