Dress code: dicas para acertar no look de trabalho

Jessica Krieger

Saiba o que pode e o que não deve ser usado no espaço de trabalho, inclusive nas confraternizações de final de ano

Terninho clássico com toque moderno no acessório de franja,

 

Na correria do dia a dia, é comum não pensar muito e escolher a primeira roupa encontrada no armário para trabalhar. Antes de caprichar demais (ou de menos) na produção corporativa, é importante lembrar que a cultura da empresa deve ser respeitada. Por isso, é necessário bom senso na hora de se vestir, especialmente no caso de profissões que lidam com clientes ou que transitam em ambientes mais formais. 


Com as novas carreiras, as profissionais querem ser mais valorizadas por seu conhecimento e dedicação do que por seu estilo pessoal. Afinal, hoje, uma executiva tem a liberdade de usar um jeans destroyed e uma médica pode vestir uma estampa e ainda ser respeitada por seu trabalho. “O dress code no ambiente de trabalho existe, mas depende da profissão. Mesmo as mais clássicas, hoje, estão cedendo ao comportamento individual das pessoas”, afirma a consultora de moda e cool hunter Rozze Angel.


A expert afirma que mulheres que trabalham com profissões mais novas, de cunho criatiavo, tem total liberdade na hora de se vestir. Já carreiras mais clássicas, como da área do Direito por exemplo, é preciso adequar o estilo próprio aos códigos vigentes no espaço de trabalho. “Existem regras, claro, especialmente no caso de carreiras jurídicas. Aqui, vale conseguir peças que funcionam melhor este ambiente, com uma estampa ou cor diferente mas em roupas que respeitam a forma tradicional”, completa a especialista. 


O que usar e o que evitar?

Patrícia Biembenguti, proprietária da Vahine Moda Feminina, afirma que peças como calça flare, saia midi e blazer são tendências que compõe bem qualquer look, do esporte ao clássico. Basta combinar com o sapato e a blusa que atenda ao ambiente corporativo. Vestidos são ótimas opções, desde que não sejam muito ousados. 

 

Opções de looks com calça para o ambiente corporativo.

 

Peças em jeans são coringas no look de trabalho, já que permitem combinações mais tradicionais - calça, com camisa e scarpin por exemplo -, ou mais descoladas - como saia jeans e rasteirinhas.  “Em empresas mais descontraídas, é possível usá-lo com uma frequência maior, variando os sapatos e as blusas. Um look composto por calça jeans, uma blusa estampada, colorida ou com detalhes, uma sandália ou sapatilha, está ótimo”, explica.
 
Já para empresas mais sérias, é sempre bom preferir roupas mais clássicas, com tecidos finos. Camisa, sapato de salto alto e saia ou calça social, não tem erro. Dá para investir em camisas e calças estampadas, com texturas diferentes, além de sapatos mais sofisticados, desde que não sejam usados todos juntos. 
 
É claro que existem peças que não devem ultrapassar a barreira profissional. “Em termos gerais, é bom evitar chinelo, roupas muito curtas, decoradas, transparentes ou que sejam inadequadas à sua função e ambiente de trabalho”, acredita Patrícia. 
 

Confraternizações de final de ano

Chegou a hora de se divertir, descontrair, tomar uma cerveja e por que não, ousar um pouquinho no look? Nas confraternizações de final de ano, o cuidado deve ser redobrado, afinal não se trata de uma simples festa, mas de uma comemoração com os profissionais que se trabalha diariamente na empresa. 

 

Looks com saia e pantacourt para profissionais clássicas e também aquelas mais moderninhas.


“É legal vestir um pouco mais à vontade, mas não pode esquecer que todos que estão no ambiente são profissionais e colegas trabalho. Se você é uma diretora de marketing que o ano inteiro vai mais social, não vai chegar de short desfiado e cropped", dispara Rozze Angel. 


Roupas muito provocantes também devem ficar de fora. “Neste caso é necessário respeitar o horário e o estilo da festa para definir a roupa. Se é uma festa mais descontraída, evite roupas muito chiques ou extravagantes. Já se a festa um pouco mais glamorosa e o convite especificar um dress code obrigatório, respeite-o”, acrescenta Patrícia.

 

Copyright foto: iMAXtree

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto