Quais modelos de saia combinam com os diferentes tipos de corpo?

Cibele Maciet

Peça indispensável do guarda roupa das mulheres, a saia é prática e feminina. Confira quais os modelos de saia combinam com as diferentes formas físicas

Saber respeitar o tipo físico de cada um é fundamental na hora de escolher o modelo de saia.


A saia é democrática e vai bem em todas as mulheres: alta, magra, baixa, mais cheinha, de quadris largos. Mas para usar e abusar dessa peça versátil do guarda roupa é preciso entender qual modelo se adapta mais aos diferentes tipos físicos, divididos em cinco: ampulheta, retangular, triangular invertido, oval e pera. 

Enquanto um modelo de saia pode ficar perfeito em algumas mulheres, em outras simplesmente não vai dar certo - e isso não tem nada a ver com o fato de estar fora de forma. Segundo a consultora de moda e estilo Mariana Aguiar, "mais importante do que seguir tendências, é conhecer o biotipo de cada um e saber ressaltá-lo ou disfarçá-lo com roupas e acessórios".

Para entender bem os biotipos, no tipo ampulheta, a medida dos ombros é a mesma que a dos quadris, e a cintura, mais estreita. No corpo retangular, os quadris, cintura e ombros têm relativamente as mesmas medidas e a cintura não é fina. No triangular invertido, os ombros largos são visivelmente maiores que o quadril e coxas, os seios e os peitorais, grandes, e as pernas geralmente são longas e finas.
 


As mulheres com corpos ovais têm a largura da cintura bem maior que a dos ombros e a os quadris. "As mulheres de corpo oval geralmente estão a cima do peso normal, não têm cintura e a barriga fica em forma de O", explica Mariana. Finalmente, o corpo pera tem os ombros e a cintura mais estreitos que os quadris. Geralmente a cintura é marcada, em contraste com o quadril mais largo e o bumbum grande. "As coxas são mais grossas, e mesmo magras, as mulheres acabam mantendo essa forma", detalha a consultora.  

Saia lápis

Esse modelo de saia vai bem para as mulheres com corpo tipo ampulheta. O look, que vai bem para magras e também para as mais cheinhas, só tem uma restrição: não pode ser usado por quem tem barriguinha, pois pode marcá-la mais ainda com uma blusa sequinha ou um top cropped.

Para quem tem quadris largos, é aconselhável optar por modelos mais retos; para quem tem menos quadris, o modelo afunilado é o mais indicado. "Evite marcar muito a cintura, apenas o suficiente", aconselha Mariana.  
 

Saias lápis.


Saia plissada

A peça é indicada para mulheres com corpo triangular invertido porque chama a atenção para o quadril, colocando o foco no centro do corpo e diminuindo visivelmente o tamanho do tronco.

Mas a saia plissada também está liberada para as de corpo tipo retangular e ampulheta. Só uma ressalva: a mulher não pode ter quadril grande, pois a saia plissada tem a tendência de aumentar essa área. 
 

Saias plissadas.


Saia evasê

A saia evasê tem a forma de A e cai perfeitamente em corpos triangulares invertidos, já que dá volume à cintura e equilibra o formato da silhueta. Mas vai também às mulheres de tipos ovais. Nesse caso, a saia evasê dá a impressão de cintura marcada, e o ideal é sempre optar por peças escuras.

Essa peça disfarça a barriga e o quadril, acinturando a silhueta e tampando os pneuzinhos. Só um porém, ela deve ser combinada com tops mais ajustados, e nunca com looks loose.
 

Saias evasê.


Minissaia

Esse look icônico criado nos anos 1960 é o queridinho das jovens e também das mais velhas. Pode ir muito bem às mulheres de estatura baixa com pernas curtas e ainda melhor nas altas com pernas longas.

O ideal é escolher um modelo que não seja evasê se a mulher for do tipo pera, a fim não marcar ainda mais o bumbum e quadrisUma boa saída para esse caso é apostar nos modelos retos. 

Minissaias.


Saia godê

O modelo exemplar para as mulheres de corpo retangular, esse modelo de saia dá volume ao quadril e fluidez ao corpo, além de afinar a cintura, inexistente nesse tipo físico.

Ajustada na parte de cima e bem volumosa embaixo, fica bem com blusas mais próximas ao corpo ou mais curtas. "Para essas mulheres é interessante marcar a cintura, chamando atenção para o meio do corpo", explica Mariana. A saia godê também combina com o biotipos pera, pois reduz os quadris e harmoniza o corpo. 
 

Saias godê.


Saia longa

Durante muito tempo consideradas sinônimo de mulheres grandes e magras, a saia longa hoje em dia é democrática e cai bem em todos os tipos de corpo. Se a mulher for baixa, é indicado usá-la na cintura, e se a mulher for alta, pode usá-la abaixo do umbigo.

Esse modelo é recomendado especialmente às mulheres com o corpo pera, pois diminui visivelmente o quadril, sobretudo bem amplas, com estampas pequenas com fundo escuro. A saia longa também é indicada à mulheres com o corpo oval, pois alonga a silhueta. Combine com uma blusa soltinha, de preferência com decote em "V".
 

Saias longas.


Copyright fotos: Divulgação/Mariana Aguiar e Imaxtree

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto