Entenda os riscos e saiba como evitar o sedentarismo infantil

Etiene Resende

Crianças que não praticam atividades físicas podem tornar-se adultos com problemas de saúde.  Para prevenir, pais devem orientar hábitos dos filhos

sedentarismo infantil
Obesidade e diabetes estão entre os problemas  gerados pelo sedentarismo infantil.


O sedentarismo infantil costuma ser a causa de sérios danos à saúde, que podem se refletir na vida adulta. Os dados sobre obesidade infantil são alarmantes. Um estudo apresentado no 5º Congresso Internacional de Atividade Física e Saúde Pública, em 2015, mostrou que, em média, 39% das crianças estão acima do peso no mundo inteiro. Um alerta para os pais e familiares.

De acordo com informações da Organização Mundial da Saúde (OMS), já é considerada sedentária uma criança na faixa etária entre 6 e 17 anos que pratique menos de 300 minutos de atividade física semanalmente. Ou seja, o equivalente a uma  hora por dia de exercícios, cinco dias por semana.

Causas do sedentarismo infantil

Ao se deparar com este quadro, logo vem à mente a seguinte questão: o que leva uma criança a não mais brincar em movimento? Principalmente para as gerações anteriores, que não contavam com muitos concorrentes às brincadeiras antigas no quintal ou nas ruas, parece não fazer muito sentido. 

Mas as repostas não dependem de nenhum tratado científico e estão bem mais perto do que se acredita. Entre as causas do sedentarismo infantil encontram-se:

  • o (mau) exemplo dos pais que também não fazem atividade física;
  • a falta de incentivo da família, responsáveis e até de professores na escola;
  • os avanços tecnológicos e a comodidade dos brinquedos eletrônicos.

“Infelizmente, esta maravilha do século, a tecnologia, é também a grande vilã. Muitas crianças estão tão conectadas a esse universo tecnológico, que percebem a atividade física como uma coisa da ‘Idade Média’”, afirma Felipe Kutianski, preparador físico da Ziva Brasil.

Os pais e o sedentarismo na infância

Ao se refletir sobre a criação dos filhos, é importante pensar como está sendo moldado o adulto do futuro. Esta consciência aumenta a responsabilidade dos pais, afinal, uma criança sedentária pode se tornar um jovem sem saúde.

Hipertensão, diabetes, obesidade, depressão, entre outros problemas podem surgir. Infelizmente, corre-se o risco de que todas essas patologias acompanhem a criança por toda sua vida”, alerta Kutianski.

O especialista destaca ainda a importância dos pais na prevenção do sedentarismo infantil. “São os pais  que darão o acesso inicial às brincadeiras, vão apresentar os jogos e serão boas influências. Estipular horários, dividindo o tempo entre de lazer entre atividade física e tecnologia, é uma boa opção também”, ressalta.

O preparador físico dá algumas opções de como evitar o sedentarismo infantil. “Organizar gincanas e brincadeiras de roda, saltar corda, bambolê, amarelinha, pega-pega, entre outras atividades lúdicas são muito úteis para combater o sedentarismo e criar um limite com a tecnologia para a criança”, indica.

Dicas de como prevenir o sedentarismo infantil

1. Seja o exemplo. Faça de seus hábitos pessoais o exemplo que você quer que seus filhos sigam. As crianças vão entender aquilo como algo normal para a vida, não uma obrigação somente dele.

2. Não brigue nem obrigue, apenas convença. Não adianta tentar forçar a barra, pois poderá gerar uma aversão às atividades físicas na criança. Dialogue, converse, convença e divirta-se com seus filhos.

3. Leve as crianças para passear ao ar livre. Faça com que elas sintam prazer em correr por espaços abertos e seguros como parques, por exemplo. Criança acostumada apenas a locais fechados (como os shoppings), tendem a limitar sua forma de se movimentar.

4. Crie um ambiente divertido. Este é o objetivo de qualquer atividade na infância e deve reger também os programas feitos em família. O prazer destes momentos ficará gravado na memória emocional, e as atividades físicas serão sempre uma forma de revivê-los.

5. Imponha limites. Não deixe que os filhos definam o período pelo qual estarão diante da TV ou de outras tecnologias (smartphones, tablets etc.), pois os atrativos destes equipamentos são enormes e isso levará ao sedentarismo.

6. Pense na possibilidade da iniciação esportiva. Aulas de natação, escolinha de futebol ou qualquer outra atividade ligada a um esporte. Ainda que no futuro as crianças não venham a ser atletas de alto rendimento na disputa por troféus e medalhas, os ganhos para a saúde são inúmeros.

Copyright foto: iStock

Leia também:

Anúncio google

1 comentário

Olá, bom dia!

 

Sensacional a reportagem...

 

Compartilhamos tais informações em nossa startup e pensamos  exatamente no bem estar das crianças e no quanto estão sedentárias.

 

Parabéns!

www.consultoriakids.com.br