Giardíase: conheça as causa e os sintomas da doença

Ana Paula Cardoso

Saiba como se pega o protozoário e quais são os principais sintomas

Giardíase: doença que pode ter sequelas e acomete mais crianças até 5 anos. © iStockphoto.com/Grinvaldsorr


Infecção que ocorre em todo mundo, mas mais prevalente em áreas com saneamento precário, a giardíase acomete principalmente crianças abaixo de 5 anos de idade, pessoas imunocomprometidas e viajantes.

A doença é causada por um protozoário chamado giardia lamblia, cuja transmissão se dá na forma cística - uma condição mais resistente e com capacidade reprodutiva binária do protozoário. A giardíase pode ser transmitida mais comumente de três formas: 

  • através de água contaminada;
  • alimentos crus ou pouco cozidos ou contaminados após o cozimento deles;
  • transmissão de pessoa a pessoa.  

"Esta última confere maior risco para as crianças pequenas, que na maioria das vezes não estão treinadas adequadamente para a higiene após o uso do banheiro, podendo também servir como fonte de transmissão para dentro da sua família. Pode ser também transmitida através do relacionamento sexual", esclarece a Dra. Tatiana Russo, pediatra da clínica Soulleve.

Como a doença pode ser causada por parasitas encontrados em água, uma das maneiras mais comuns de se infectar com giardíase é engolir água contaminada, por exemplo, de piscinas. A contaminação das piscinas pode se dar através, principalmente, de resíduos de fezes de animais ou de crianças contaminadas pelo protozoário.

Sintomas e diagnóstico da giardíase

Segundo a Dra. Tatiana, os sintomas dependerão da resposta imunológica da pessoa, da virulência do protozoário e da carga parasitária. Assim, adultos e crianças podem permanecer assintomáticos e ficar portando o protozoário por seis meses ou mais. 

Mas quando a doençase manifesta, os sintomas mais comuns incluem:

  • diarreia;
  • eliminação de fezes gordurosas e amareladas;
  • mal-estar;
  • cólicas abdominais;
  • gases;
  • náuseas;
  • perda de peso;
  • febre;
  • urticária;
  • e, em algumas crianças, a constipação. 

Nos quadros crônicos, pode levar ao déficit de crescimento, à intolerância a lactose, grande perda de peso e desnutrição por perda fecal de gorduras, carboidratos, açucares e vitaminas.

O diagnóstico em geral é baseado pelos sintomas apresentados pelo paciente. A partir de então, o médico costuma pedir um exame de fezes para confirmar a giardíase.

Porém, por vezes o exame de fezes pode dar negativo, mesmo com a presença do parasita no intestino. Nesses casos, o recomendado é recorrer a uma intervenção mais radical, como a biópsia de parte do tecido do intestino. 

"O tratamento se dá por medicações antimicrobianas em geral por 5 a 7 dias. Todo o suporte deve ser dado corrigindo possíveis desidratações e deficiências de vitaminas", completa a médica.

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto