Dicas para acelerar o metabolismo

Daniel Navas
Com algumas mudanças no cardápio e atividades físicas, é possível acelerar o metabolismo e, com isso, emagrecer e ganhar mais saúde
Investir em alimentos e exercícios específicos ajudam a acelerar o metabolismo

Muitas vezes, mesmo com os exercícios físicos e a dieta balanceada, parece que os quilos na balança não diminuem como se gostaria. E isso pode se tornar um dos principais fatores para a desistência da academia. Mas, fique calma, nem tudo está perdido! O problema para a demora no emagrecimento pode estar no metabolismo pouco acelerado. “Em palavras simples, metabolismo nada mais é que todo o funcionamento do corpo para se manter vivo”, explica Rodrigo Polesso, especialista em emagrecimento e em nutrição otimizada para saúde e bem estar pela Universidade Estadual de San Diego, nos Estados Unidos.
 

Gordurinhas a menos: turbine o metabolismo

Ao acelerar o metabolismo, o corpo entra em um processo mais rápido de trabalho e isso aumenta a queima de, principalmente, gorduras (ótima pedida para quem quer emagrecer, não é mesmo?). Mas não é somente nisso que o organismo em alta rotatividade pode contribuir. “Também ajuda na disposição do dia a dia, já que produzimos mais energia”, conta Letícia Mendes, nutricionista da Estima Nutrição.
 
A profissional ainda indica os principais alimentos capazes de acelerar o metabolismo e que não devem jamais faltar na sua dispensa: 
 
“O melhor momento para o consumo desses elementos é no pré-treino, pois, assim, a queima de gordura se torna mais eficiente. Peixes, abacate, grapefruit e pimenta vermelha podem ser introduzidos ao longo do dia”, acrescenta.
 
Uma ótima dica de receita para acelerar o metabolismo antes dos exercícios físicos é o suco feito com 1 colher de sopa de óleo de coco misturado a 200 ml de matchá e uma pitada de canela. Ou, então, você pode colocar 1 canela em pau na garrafinha que usa para tomar água no trabalho e só trocar a cada dois dias. Isso deixará seu corpo mais acelerado, mesmo enquanto estiver sentada em frente ao computador.
 

Metabolismo veloz por mais tempo

Além da alimentação, os exercícios físicos de alta intensidade também contribuem – e muito – para acelerar o metabolismo. Isso porque o grande diferencial desse tipo de treinamento é que, de acordo com alguns estudos, ele altera entre 10% a 15% o metabolismo de repouso, ou seja, o tempo em que o organismo permanece queimando gordura mesmo parado.
 
“Por exemplo, se você pratica uma atividade de alta intensidade na segunda-feira, pode ser que na quinta-feira ainda esteja queimando calorias em decorrência do treino de três dias atrás. Essa alteração pode durar de 24 até 72 horas, dependendo do condicionamento físico da pessoa”, explica Vinícius Possebon, personal trainer e autor do livro O Segredo da Queima de 48 Horas (Ed. Gente).
 
O treino de alta intensidade é bastante conhecido como HIIT (High Intensity Interval Training) e, geralmente, só usa o peso do corpo e não exige nenhum tipo de equipamento, podendo ser feitos até em casa. “O HIIT contribui para acelerar o metabolismo, já que depois de um treino de 4 minutos, por exemplo, seu corpo irá continua trabalhando por horas, mesmo que você esteja dormindo. E o resultado: a perda de peso muito mais rápida”, conclui o personal trainer. Portanto, a matemática é simples: basta acrescentar os alimentos e os exercícios físicos corretos em sua rotina para que os quilos na balança comecem a diminuir muito mais rapidamente.
 
Copyright foto: iStock

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto