Ioga para iniciantes: conheça 7 dicas para começar bem a prática

Daniel Navas

Confira algumas regrinhas primordiais para quem precisa de orientação, a fim de melhor acompanhar as primeiras aulas de ioga

Antes de começar no ioga, é preciso ter em mente alguns pontos antes de incluí-la na rotina.


Já faz algum tempo que o ioga ganhou bastante destaque entre os ocidentais. E o número de praticantes da técnica milenar só cresce cada dia mais. Porém, muitas vezes, as novas alunas não sabem ao certo como funcionam as aulas.

Por isso, antes partir para  a prática baseada em técnicas de posturas aliadas à respiração correta, confira sete dicas indispensáveis de ioga para iniciantes:

1. Estilo de vida

Primeiro, é  preciso entender que a técnica vai além de apenas uma atividade física. Segundo especialistas, trata-se de um estilo de vida que deve ser seguido.

“O ioga trabalha corpo, mente e respiração de maneira integrada, buscando alcançar um estado de relaxamento dos músculos e do sistema nervoso central, e, assim, ter menos sobrecarga emocional”, explica Roselene Augusto, professora de ioga, terapeuta holística, naturopata e massoterapeuta.

Portanto, o aprendizado pode e deve ser levado para fora das salas de aulas, principalmente em momentos de estresse. Mas isso só deve ser feito depois de algum tempo de conhecimento, para que, assim, a técnica de postura e respiração seja realizada de maneira correta. 

2. Movimentos corporais

E para quem acha que já chegará nas primeiras aulas fazendo posições super difíceis (e fica até com receio de praticar a técnica por conta disso), saiba que os movimentos e posturas – chamadas asanas – do ioga para iniciantes visam apenas ao relaxamento e alongamentos da coluna e pernas.

“Assim, preparamos o aluno para o restante da aula e, a longo prazo, para as posições mais avançadas”, informa a professora. Aos poucos, o aluno vai criando consciência e estabilidade corporal.

“Assim, é possível conseguir com o ioga uma integração de corpo, respiração e mente”, conta Mariana Pereira, personal trainer da Equipe Cau Saad. A professora de ioga Roselene acrescenta que o desenvolvimento é pessoal. Cada um realiza as posturas respeitando seu corpo e seus limites.

“O professor tem capacidade de fazer ajustes e vai dar opções mais leves ou mais avançadas de cada asana para as alunas”, diz Roselene. De acordo com as profissionais, em dois ou três meses é possível já realizar os movimentos mais complexos do ioga. Basta disciplina e concentração.

3. Escolha uma linha de ioga

Existem várias vertentes para a técnica. As mais conhecidas são: Hatha Ioga, Ashtanga Ioga, Iyengar Ioga, Power Ioga, Kundalini Ioga e Raja Ioga. “Com as diversas linhas de aprendizado, cada pessoa pode encontrar o estilo que mais se adeque ao seu perfil e objetivo, e se entregar à prática, afinal de contas, ioga é a arte da entrega”, completa Mariana.

4. Procure um bom profissional

Pesquisar sobre o local onde pretende aprender ioga é primordial. “Além disso, tente saber mais sobre o professor. Como ele trabalha, se é paciente e cuidadoso. Isso é muito importante para quem está começando”, afirma Danielli Amorim, professora de ioga.

5. De olho na alimentação

Antes das aulas, procure fazer uma refeição saudável e sem alimentos pesados, para que não haja nenhum mal estar. Além disso, use roupas leves e confortáveis. Isso facilita que as posturas sejam feitas sem nenhum tipo de interferência.

6. Organização

Essa é uma palavra que sempre deve estar no mantra do ioga para iniciantes. Por isso, procure se organizar para não chegar correndo ou atrasado. “É legal tomar um banho relaxante antes da aula, chegar com antecedência e manter a tranquilidade e o silêncio ao entrar na sala de ioga. Essa preparação vai determinar a qualidade da sua prática e o estado da sua mente”, diz Roselene. 

7. Não crie muitas expectativas 

Pode ser que nas primeiras aulas não seja possível realizar todas as posturas. Por isso, é importante saber que a evolução é gradual. E que, a cada semana, e com disciplina, novos desafios serão alcançados. “Não tem como regredir no ioga. A cada aula, se desenvolve um pouco mais”, incentiva a professora de ioga.

Copyright foto: iStock

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto