Saiba quais são as vantagens e desvantagens da pílula anticoncepcional

Fernanda Lima
Uso do método contraceptivo deve ser indicado por um médico ginecologista após análise da paciente

Pílula anticoncepcional inibe a ovulação, não permitindo que a mulher entre no período fértil.


Um dos métodos contraceptivos mais escolhido pelas mulheres é a pílula anticoncepcional. Ela inibe a ovulação, fazendo com que o período fértil não ocorra, além de impedir a dilatação do colo do útero, o que diminui a entrada de espermatozoides e evita que o útero tenha condições para o desenvolvimento de um bebê. 

A pílula têm uma série de vantagens, como a alta eficácia (mais de 98%), melhora na pele e diminuição das terríveis cólicas e sintomas da TPM. Estudos também apontam que a pílula anticoncepcional pode diminuir a incidência de câncer de ovário e de endométrio, doença benigna da mama, o desenvolvimento de cistos ovarianos funcionais, artrite reumatoide, doença inflamatória pélvica (DIP), gravidez ectópica e anemia por deficiência de ferro.

Tipos de pílula

De acordo com a Dra. Juliana Amato, ginecologista e obstetra da Amato Instituto de Medicina Avançada, as pílulas anticoncepcionais podem ser dividas dois tipos: as que combinam estrogênio e progestágeno e as de progesterona isolada.

A pílula combinada (E+P) possui outra subdivisão: pode ser de uso contínuo, que devem ser tomadas sem pausa durante todo mês (neste caso, a mulher não menstrua mais) e o anticoncepcional combinado, que possui 21 comprimidos e pausa de 7 dias (a mulher menstrua no intervalo da pílula a cada mês). Já o anticoncepcional de progesterona isolado é de uso contínuo e também cessa a menstruação da mulher.

No caso da maioria das pílulas disponíveis no mercado (com 21 comprimidos), o correto é iniciar a primeira cartela no primeiro dia da menstruação. Ela deve ser tomada diariamente e, aproximadamente, no mesmo horário. Em caso de esquecimento, a ginecologista explica que se ela for tomada até 12 horas após o deslize, continuará funcionando. "Porém, se esquecer por mais de doze horas, é importante verificar as instruções com um médico ou na bula do produto", alerta Juliana.

Em relação às desvantagens da pílula anticoncepcional segundo a médica, é que ela pode causar inchaço, dores de cabeça, varizes e náuseas. Além disso, em mulheres que possuem predisposição à trombose, pressão alta ou que fumam, a pílula pode causar a própria trombose e até AVC

Pílulas de primeira, segunda e terceira geração

As pílulas anticoncepcionais evoluíram nos últimos anos com o intuito de diminuir os efeitos colaterais produzidos. As da primeira geração surgiram no mercado ainda na década de 60, época de liberdade sexual. 

Naquele período, como o objetivo era não engravidar, as pílulas continham altas doses de estrogênio. O resultado eram efeitos colaterais como dor de cabeça, náuseas, entre outros. Com a evolução da tecnologia, aos poucos foram surgindo as pílulas da segunda, da terceira e por fim as da quarta geração, que são as mais utilizadas hoje em dia e que quase não possuem efeito colateral.

Tomar pílula engorda?

É comum ouvir a frase: “estou acima do peso devido à pílula anticoncepcional que tomo”. De acordo com Juliana, de fato algumas delas podem fazer com que o corpo retenha mais líquido, ganhe mais peso (dependendo do metabolismo de cada mulher) e até favorecer o surgimento de celulite.

Especialistas acreditam que o ganho de peso pode chegar de dois a três quilos. Caso ocorra um ganho maior, é necessário uma investigação clínica, pois geralmente está associado à outra causa. 

Desta forma, uma dica fundamental é não começar a tomar a pílula por sugestão de amigos, familiares ou companheiro, pois o uso desse método contraceptivo deve ser indicado por um médico ginecologista após análise de qual a pílula é mais adequada para o organismo.

Copyright foto: Istock

Leia também:

Anúncio google

1 comentário

Estou em dúvida sobre o melhor método pra mim. Uso pílula há muito tempo mas sempre esqueço. Pesquisando, as injeções me chamaram atenção. Acho que é um método seguro e que não depende tanto de lembrar e tal. Achei este site desse medicamento http://cyclofemina.com.br/ mas gostaria de saber mais sobre experiências. Vocês tem algum posta falando sobre? Agradeço a atenção e aguardo retorno.