Sabonete íntimo não tem propriedades medicinais

Ana Paula Cardoso
Especialistas explicam que os chamados sabonetes íntimos servem apenas para fazer a higiene normal da vagina

Segundo médicos, sabonete íntimo serve apenas para a higiene vaginal e não para combater doenças.


Entre tantos mitos e verdades sobre os produtos de higiene vaginal, o principal ponto reforçado por especialistas é: sabonete íntimo não trata infecções ou outras doenças ginecológicas. Em outras palavras, esses produtos não são indicados para equilibrar o pH da vagina e nem como coadjuvante de algum tratamento ginecológico.

“Não existe justificativa para a utilização destes tipos de produto. Do ponto de vista médico, não há indicação específica. Quando a mulher sente que o odor da vagina está alterado, o procedimento deve ser procurar o médico e investigar se há uma infecção. O sabonete íntimo não vai resolver o problema”, orienta ginecologista Marino Pravatto Júnior.

Segundo especialistas, o que os sabonetes íntimos podem, sim, é de evitar um fator a mais que poderia causar desequilíbrio e propiciar a proliferação de micro-organismos nocivos. "Pelo simples fato de ser um produto de higiene, como qualquer outro tipo de sabonete", desmistifica o Dr. Pravatto Júnior.

Sabonete íntimo pode mascarar infecções

De acordo com Fernando Y. Asanuma, médico ginecologista da clínica Gineskop, a região da vagina apresenta características específicas. Na parte íntima interna, onde há a penetração peniana, existem micro-organismos que vivem em harmonia e auxiliam no equilíbrio da saúde vaginal, mantendo um pH entre 3,8 e 4,5.

Segundo o médico, este equilíbrio de pH é um fator protetivo contra agentes infecciosos. Portanto, o ambiente vaginal não é neutro, e sim, levemente ácido. Desta forma, as alterações da flora vaginal propiciam crescimento de micro-organismos.

Como os sabonetes íntimos comercializados nas farmácias têm em sua composição um nível de pH semelhante ao da flora vaginal saudável, o uso destes produtos durante o banho "pode alterar a percepção da paciente quanto à presença de alguns sintomas comuns das infecções genitais, como coceira vaginal, odor desagradável, e até corrimentos vaginais", explica.

Sabonete íntimo só para higiene

Sabonetes íntimos não são fundamentais para a saúde ginecológica feminina. "Estes produtos apenas podem auxiliar na limpeza. Mas a mulher pode optar simplesmente pela lavagem com água corrente e sabonete neutro, ou seja, que não seja muito irritante ou alergênico", completa o Dr. Asanuma, médico ginecologista da clínica Gineskop. 

O ginecologista Marino Pravatto Júnior reforça que o sabonete íntimo, quando usado apenas para os fins de limpeza, não fazem mal. "Caso a mulher goste do aroma de algum sabonete íntimo, ela pode usá-lo. Apenas é importante reforçar que não há propriedade medicinal nestes tipos de produtos", afirma o médico.

Copyright foto: iStock

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto