O que é a cervicite e como prevenir?

Fernanda Lima

Inflamação no colo do útero pode ser diagnosticada com exames preventivos, como o papanicolau e a colposcopia

Cervicite: doença atinge mulheres na faixa dos 18 a 25 anos.


A cervicite, também conhecida como endocervicite, é uma inflamação no colo do útero que costuma atingir mulheres entre 18 a 25 anos. Os sintomas deste problema incluem dores abdominais, na lombar, na região pélvica ou durante a relação sexual, além de corrimentos, odores vaginais atípicos e sangramento vaginal anormal.

 

Quais são as causas da cervicite?

Segundo Heliégina Palmieris, ginecologista e mastologista do Hospital São Camilo, a cervicite pode ser provocada por vários fatores. O mais comum é o fator infeccioso, sendo transmitido por bactérias, fungos e vírus. Neste caso, a cervicite pode ser causada por doenças sexualmente transmissíveis como clamídia, gonorreia, herpes, papiloma humano ou tricomoníase. 

A doença também pode ter causas hormonais, provocada pelo uso de anticoncepcional. Por último, a cervicite ainda pode surgir após traumas, que, por sua vez, podem ser causados por duchas vaginais, exposição ao látex, cânceres e uso de tampões vaginais, DIU e diafragma.

Como é feito o diagnóstico da cervicite?

O diagnostico da cervicite pode ser feito através da conversa do médico com a paciente e também pelos exames preventivos, como o papanicolau, colposcopia com biopsia do colo uterino e a cultura da secreção vaginal.

 

Como tratar?

Não há um tratamento padrão para a cervicite. "O médico irá avaliar os sintomas clínicos associados aos achados laboratoriais para definir um melhor tratamento", explica a médica.

Porém, a terapêutica costumam contar com a ajuda de antibióticos ou anti virais. "Se a cervicite for bacteriana ou viral e acarretar em sinais e sintomas mais severos, será necessário a administração de antibióticos venosos a nível hospitalar", alerta Heliégina.

A médica ainda indica que pacientes diagnosticados com cervicite não tenham relações sexuais até que o tratamento seja concluído e todos os sintomas tenham desaparecido, o que pode levar de 7  a 10 dias.

 

Dicas práticas para prevenir a cervicite 

Neglicenciar o tratamento contra cervicite pode trazer consequências sérias. Se for infecciosa, por exemplo, pode evoluir para alguma doença inflamatória pélvica, infertilidade, gravidez ectópica, dor pélvica crônica, aborto espontâneo, câncer do colo do útero ou complicações relacionadas ao parto.

Sendo assim, já que prevenir é o melhor remédio, a médica sugere algumas dicas para evitar o problema. Confira:

  • Diminuir o número de parceiros sexuais;
  • Utilizar preservativos  rotineiramente, pois eles previnem as DSTs;
  • Procurar tratamento imediato ao menor sintoma de infecções vaginais;
  • Fazer exames de rotina regularmente;
  • Evitar irritantes químicos para a vagina, como duchas vaginais;
  • Aumentar a imunidade com uma boa alimentação e prática de exercícios físicos regulares. Isso dificultará a ação de vírus e bactérias.

Copyright foto: iStock

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto