Dor nos seios: saiba quais são as causas e quando procurar um médico

Etiene Resende

Dores nos seios podem surgir em diferentes momentos da vida da mulher e possuem diversas causas

dor nos seios
Dor nos seios é normal na maioria dos casos, mas é importante estar atenta quando a dor persistir.


Sentir dor nos seios é algo comum e na maioria dos casos este incômodo é considerado normal, sendo apenas um sinal de mudanças naturais do próprio corpo.

O ginecologista Domingos Mantelli explica que as causas para a dor nos seios são muitas. "Diversos motivos podem causar dor na mama. Exemplo, adolescentes em fase do início do ciclo menstrual, menstruação, gravidez, amamentação, mastite e cistos, todos esses sintomas estão relacionados a alterações hormonais, inflamações e, no caso da mastite e cisto, alterações nas glândulas mamárias”, afirma.

Dor nos seios? Mantenha a calma...

O especialista destaca que na maioria dos casos a mulher não precisa se assustar com a dor nos seios, pois está mesmo ligada aos hormônios do corpo, principalmente em momentos específicos da vida. “Devido à alteração hormonal, puberdade e gestação as dores são frequentes com o crescimento das mamas”, reforça.

Mas quando a dor fica insuportável ou não diminuir mesmo com o passar do tempo, o melhor a se fazer é mesmo buscar ajuda. “Em caso de dor excessiva a mulher deve buscar orientação médica para que se faça um diagnóstico preciso e descubra o motivo para essa dor”, alerta.

Mantelli ressalta ainda que nos casos em que a dor persiste em momentos incomuns, fora do período menstrual, por exemplo, é indicado que a mulher procure o médico para que juntos façam uma análise e exames que possam ajudar a descobrir o que esta causando essa dor.

Precisa de tratamento?

Segundo o ginecologista, por se tratar de um incômodo que dura pouco, não se faz necessário nenhum tratamento, salvo em situações específicas. “Nos casos em que a mulher esteja fazendo outros tratamentos, alguns medicamentos podem causar essa dor nos seios. Então o médico poderá diminuir a taxa hormonal do remédio para ver se ameniza o sintoma, ou até mesmo a troca de medicações que em suas composições podem causar a dor”, afirma.

Não é possível tampouco evitar a dor nas manas, mas nos casos em que é recorrente é pode-se buscar meios de atenuá-la. “No período menstrual, em caso de dor frequente, o médico poderá receitar um remédio que amenize o sintoma” explica Domingos Mantelli.  

O especialista lembra que a realização regular de exames é importantíssima para manter a saúde em dia e afastar os riscos de doenças mais sérias. “A prevenção é sempre a melhor saída, realizar o exame de toque na mama para verificar se não há caroços, ou algum tipo de incômodo já ajuda”, conclui.

Copyright foto: iStock

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto