Primeiro mês de gravidez: uma nova vida se inicia

Bruna de França
Com a confirmação do teste de gravidez, é possível ter certeza que se está grávida. Alguns sintomas começam a aparecer e o corpo da mamãe se prepara para a gestação

Após fazer o teste de gravidez de farmácia, confirme a boa nova com um exame de sangue.


A mamãe grávida de 1 mês

O primeiro sinal de mudança é a ausência da menstruação. E é certamente o que leva muitas mulheres a comprar um teste de gravidez na farmácia. Saiba que esses testes não são 100% confiáveis. Um exame de sangue é necessário para confirmar a boa nova. 

Alguns sintomas podem acabar eliminando todas as dúvidas. No primeiro mês, é comum as gestantes terem fraquezas durante o dia, insônias no meio da noite, falta de apetite ou ainda fome de leão.

O útero cresce a cada dia e apoia-se consequentemente sobre a bexiga, o que pode provocar vontade de ir ao banheiro com muita frequência. Isso costuma melhorar durante algumas semanas, mas volta a piorar no final da gravidez.

No primeiro mês de gestação não é raro ter pequenos sangramentos: não entre em pânico, é apenas o embrião implantando-se na mucosa uterina. Caso a perda de sangue seja acompanhada de dores na parte inferior do ventre, um médico deve ser consultado, pois isso pode ser sinal de um aborto espontâneo

O bebê no 1º mês de gravidez

Na terceira semana de gravidez, o óvulo atinge o tamanho de 1 mm. Ele atravessa as trompas para chegar ao útero, onde instala-se confortavelmente aderindo à mucosa uterina: é a nidação. 

Na quarta semana de gestação ele cresce e organiza-se em duas camadas de células. Uma se tornará o bebê, a outra a placenta, plataforma de nutrientes e oxigênio indispensáveis a seu desenvolvimento.

No momento em que as mamães descobrem com alegria que estão grávidas, o embrião constitui-se de três camadas. A primeira é a que dará origem à pele, unhas, dentes, cabelos, nariz, lábios, seios e a todo sistema nervoso. A segunda constituirá os músculos, ossos, coração, sangue e órgãos reprodutores. Quanto à última, ela será responsável pela língua, uretra, bexiga, pulmões, fígado e sistema digestivo. 

Chega então a quinta semana e o corpo da futura mamãe começa a reagir. A 6ª semana de gravidez, que já é o início do segundo mês, será consagrada à estruturação dos órgãos, das extremidades dos membros e do sistema nervoso. É então que coração primitivo começa a bater! Distinguem-se quatro zonas no embrião: um lado direito, esquerdo, um ventre e as costas. 4 mm de vida mergulhados no líquido amniótico...

No primeiro mês de gravidez, é hora de…

Marcar a primeira consulta

Com a gravidez confirmada é hora de marcar a primeira consulta, para iniciar o pré-natal. Ela compreende um interrogatório médico detalhado, um exame clínico geral com medição do peso e da pressão, um exame ginecológico e o cálculo da data do parto. 

Será preciso também fazer um exame de sangue, que permitirá ao médico conhecer a composição detalhada do sangue da mamãe, identificar eventuais doenças infecciosas perigosas para a saúde do bebê (toxoplasmose, rubéola, sífilis, HIV, hepatite B e C), ou a presença de açúcar e de albumina na urina da gestante.

Dependendo do caso, o médico poderá optar por pedir exames complementares. Na primeira consulta, também serão indicados vitaminas e suplementos alimentares, como o ácido fólico, que devem ser consumidos já no início da gravidez. Algumas gestantes, que planejam a gravidez com antecedência, começam a tomar o ácido fólico antes mesmo da concepção.

Adquirir um estilo de vida saudável

É recomendado manter hábitos saudáveis ao longo dos nove meses, mas quanto mais cedo se começar a ter uma alimentação e um estilo de vida equilibrados, melhor. Especialmente por que, durante os dois primeiros meses, o embrião, em pleno desenvolvimento, fica particularmente vulnerável. 

As regras de ouro a observar: 
  • Ter uma alimentação equilibrada e suficientemente diversificada, evitando produtos ricos em gordura e açúcar. Cozinhar bem as carnes e lavar muito bem as frutas e legumes crus.
  • A carne é muito importante neste período, por ser rica em ferro e proteínas. E o ferro pode ser melhor absorvido se consumido com frutas ricas em vitamina C, como kiwi, laranja, limão, acerola, tangerina e abacaxi.
  • Fazer pequenas refeições, de seis a oito vezes ao dia. Coma pequenas quantidades e mastigue devagar. 
  • Beber 2 litros de água por dia e limitar o consumo de café. Não beber álcool. 
  • Não tomar nenhum medicamento, mesmo que esteja acostumada, a não ser que seja uma indicação de seu médico e que ele esteja ciente de que você está grávida.
  • Cuidado com produtos químicos para cabelo que podem entrar em sua corrente sanguínea e prejudicar o seu bebê, fale com seu médico antes de tingir, alisar, enrolar ou fazer qualquer outra intervenção em seus cabelos.

Organizar-se

Para não ser pega de surpresa, comece desde já a pensar no local onde quer ter seu bebê. Gostaria de dar a luz em uma maternidade privada, em casa com o auxílio de uma doula ou parteira, ou prefere ter o bebê num hospital específico? 

No 1º mês de gravidez, as futuras mamães também já podem começar a refletir onde deixarão seus bebês quando voltarem a trabalhar, após a licença-maternidade. Vagas em creches são disputadas ou caras, especialmente em grandes cidades, e nunca é cedo demais para se informar e tentar reservar uma vaga para o filhote.

Copyright foto: iStock

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto