17 semanas de gravidez

Bruna de França
A décima sétima semana marca o final do 4° mês de gestação

A evolução do bebê

O bebê mede agora 16 cm da cabeça aos pés e pesa 115 g. Ele se mexe para todos os lados, mas geralmente apenas as mulheres que já tiveram um filho antes sentem esses movimentos. Se for mãe de primeira viagem, tenha um pouco mais de paciência, pois logo sentirá seu bebê.

Alvéolos se formam nos lobos pulmonares do feto. Os pulmões estão cheios de líquido amniótico. Ele começa a realizar alguns movimentos com o tórax, mas ainda irregulares. Seus olhos estão fechados, seus cabelos, cílios e sobrancelhas continuam crescendo. Além disso, alguns barulhos provocam reações da parte dele.

O corpo da mãe

Ao longo da gestação, as unhas das futuras mamães tornam-se mais fortes e crescem mais rápido. Além disso, os cabelos estão mais bonitos: as madeixas estão mais encorpadas e menos oleosas. Isso se deve aos hormônios da gravidez que interrompem a queda de cabelos e a secreção das glândulas sebáceas. Somente alguns meses depois do parto é que eles vão começar a cair novamente. A mamãe vai perder, então, todos os fios que deveriam ter caído durante a gestação. Não se preocupe, portanto, se notar uma queda de cabelo acima do normal depois do nascimento do bebê. 

Para aquelas que tiverem histórico familiar de varizes e sentirem que as pernas estão doloridas, aconselha-se usar meias de média compressão que poderão aliviar ou mesmo diminuir a incidência das varizes durante a gestação. Converse com o médico para definir qual o melhor modelo para você. E tente deixar suas pernas levantadas e sentar sempre que puder para ajudar o sangue a circular

Neste período, também é comum ter epistaxe, ou seja, sangramentos pelo nariz e pela gengiva devido à elevação da pressão arterial. No primeiro caso, a dica é deitar a cabeça para trás, enrolar um gelo num pano e colocá-lo sobre o nariz.

As estrias podem começar a aparecer, tanto nos seios quanto na barriga, devido ao estiramento rápido da pele. O uso de óleos de amêndoa e rosa mosqueta podem ajudar na prevenção.

Exames médicos

A cada consulta, os médicos costumam checar o peso e a pressão e medir o útero da gestante (que, no momento, tem cerca de 17 cm). O controle deste dado permite ao médico atestar o bom desenvolvimento da gestação.  

O obstetra também pode verificar, se necessário, o colo do útero, pois alguns antecedentes (como interrupção de uma gravidez e parto difícil) podem provocar o seu alargamento. Se for o caso, o médico vai realizar uma cerclagem. Trata-se de um procedimento – feito sob anestesia local ou geral – destinado a evitar um parto prematuro. O fio da sutura ficará no local até a 37 ª semana; sua retirada desencadeia geralmente o parto de maneira muito rápida. A realização deste procedimento também requer que se tomem medicamentos para suprimir as contrações que a cerclagem pode provocar. 

Copyright foto: iStock/ Arte CCM Benchmark

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto