18 semanas de gestação

Bruna de França
Na décima oitava semana de gestação, o bebê se mexe para todos os lados, e, pela primeira vez, a mamãe poderá senti-lo. Um momento mágico!

O corpo da mãe

Ao longo do quinto mês, muitas mulheres notam o aparecimento de manchas escuras no rosto e no corpo. São as chamadas manchas de gravidez. Felizmente, elas vão desaparecer depois do parto. Para evitá-las, proteja-se antes de se expor ao sol. 

A produção de hormônios associados à gravidez pode ter como consequência um aumento da transpiração. Para evitar grandes incômodos, use talco nas áreas com maior incidência. 

Outro inconveniente que pode surgir é a prisão de ventre. Para enfrentar o problema, beba muita água e coma alimentos com muita fibra: legumes, frutas, pão integral, cereais, etc. 

Algumas mamães já ganharam de 4,5 a 5,8 kg até esta semana. Caso tenha ganhado mais do que 6 quilos, converse com seu médico sobre um programa alimentar. Verifique se o ganho de peso não é inchaço, muito comum nas gestações. Se for o caso, para amenizar o problema evite a ingestão de sal e beba muita água.

A hipotensão postural, ou seja, a queda na pressão sanguínea causada por uma mudança rápida de posição é bem comum entre as gestantes, principalmente a partir da 18ª semana. Os sintomas são: tontura, visão turva e até mesmo desmaios. Seja cuidadosa ao se levantar.


A evolução do bebê

O bebê mede 17 cm e pesa 150 g. Os pulmões continuam se desenvolvendo. Esta semana se dá também o início de ossificação. Esse é o termo médico para o endurecimento dos ossos em miniaturas do seu bebê.

Os nervos estão fazendo conexões cada vez mais complexas. O senso de cheiro, gosto, visão e audição estão todos em pleno desenvolvimento. Uma substância chamada mielina, que torna as transmissões nervosas mais rápidas, está agora revestindo os nervos do bebê. O coraçãozinho dele bate duas vezes mais rápido do que o da mamãe.

Mais que tudo, esta semana, o bebê se mexe e a mamãe finalmente consegue senti-lo. Muitas mulheres dizem sentir algo como “bolhas” ou “o movimento de asas de borboleta”. 

A partir desta semana fica mais fácil de identificar no ultrassom o sexo do bebê. Mas saiba que não é necessário realizar o exame mensalmente, um ultrassom por trimestre pode ser suficiente. Cabe ao médico, entretanto, decidir em quais semanas e com qual frequência as ultrassonografias devem ser feitas. 

Tome nota

O segundo trimestre é o melhor período para viajar. As gestantes costumam estar menos cansadas que no primeiro trimestre e a barriga ainda não está muito grande, o que permite se deslocar sem problemas. No entanto, adote alguns cuidados. Opte por viajar de ônibus ou de avião ao invés do carro, que será mais cansativo. Se for viajar para o exterior, prefira um país para o qual você não precise tomar vacina e onde encontrará condições mínimas de higiene. Por fim, tome um cuidado especial com a água que consome. 

Copyright foto: iStock/ Arte CCM Benchmark

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto