22 semanas de gestação

Bruna de França
A vigésima segunda semana de gestação marca o início no sexto mês

A evolução do bebê

O bebê mede 23 cm e pesa entre 380 g e 400 g. As diferentes partes do corpo dele começam a se harmonizar, com tamanhos mais proporcionais. Na verdade, até então, a cabeça era grande demais, em comparação ao resto do corpo. 

O cérebro do seu bebê cresceu rapidamente. Esta evolução seguirá até ele completar 5 anos. Os sentidos do paladar, do tato e da audição se afinaram. 
O sistema límbico, responsável por controlar as emoções e sentimentos do bebê está se desenvolvendo, e por incrível que pareça, isto fará com que a mamãe mude de humor nas próximas semanas.

O corpo da mãe

Com o volume sanguíneo 30% acima do normal, a mamãe sente alguns incômodos. Distúrbios de circulação sanguínea, varizes, hemorroidas e as pernas pesadas são alguns deles. Para aliviar o quadro, caminhe pelo menos 30 minutos por dia, passe um jato de água fria nas pernas ao final do banho e durma com as pernas levemente para cima, o que facilita o retorno venoso. 

O útero tem agora o tamanho de um melão e mede 21 cm de altura. Algumas contrações indolores, conhecidas como contrações de treinamento ou de Braxton Hicks, podem começar a aparecer. Como o nome já diz, é apenas o útero “treinando” para o nascimento do bebê. Essas contrações são perfeitamente normais e quanto mais perto do nascimento mais perceptíveis serão. Mas lembre-se de sempre conversar com seu médico sobre qualquer desconforto ou dor.

A escolha da maternidade

Já é hora de pensar no local onde o bebê vai nascer: num centro hospitalar, clínica ou em casa. Marque visitas, converse com mães que já tiveram bebê na sua região, discuta com o médico, faça perguntas sobre possíveis custos extras e informe-se com seu plano de saúde, caso tiver um. Tire todas as suas dúvidas antes de tomar uma decisão:
  • O lugar propõe um programa de preparação para o parto?
  • A peridural é usada neste lugar?
  • Em caso de complicações, uma equipe cirúrgica, com anestesista e cirurgião, está à disposição? 
  • O futuro papai pode acompanhar o parto?
  • O seu bebê vai para o seu quarto ou fica no berçário?
  • Qual a duração da estadia? 
  • A maternidade tem incubadora?
  • Como funciona, em caso de parto prematuro?

Não pergunte apenas sobre as instalações e sobre o tipo de parto. Questione também sobre a ajuda à amamentação depois que o bebê nascer, se há refeição e lugar para dormir para o acompanhante, etc.

É preciso também, evidentemente, levar em conta aspectos financeiros. Em todo caso, o objetivo é entrar na maternidade completamente tranquila, para reservar ao seu bebê a melhor acolhida possível.

Copyright foto: iStock/ Arte CCM Benchmark

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto