25 semanas de gestação

Bruna de França
Na vigésima quinta semana de gestação, o risco de animia e infecção urinária continua presente. É preciso tomar cuidado

A evolução do bebê

O bebê mede agora 28 cm e pesa 700 g. Ele sabe segurar o pé e fechar o punho e não para de se mexer. Aliás, se você deixar de senti-lo por mais de 24 horas, consulte o médico para se assegurar que está tudo bem. O papai já pode sentir os movimentos e também ouvir o bebê colocando o ouvido sobre a barriga. 

A dentição está se formando e os dentes de leite já se preparam para despontar futuramente. O batimento cardíaco do bebê é 2 vezes mais rápido do que o da mamãe. Os capilares sanguíneos - minúsculos vasos do sistema circulatório responsáveis pelo recolhimento e distribuição de sangue nas células - estão se formando.

O corpo da mãe

Tome cuidado com a possibilidade de ter uma anemia, que tende a se acentuar a partir do sexto mês. Como o bebê começou a produzir glóbulos vermelhos, ele precisa de ferro. Se você não consumir em quantidade suficiente, ele vai ser obrigado a buscar esse nutriente nas suas reservas e você vai ficar debilitada. Coma, portanto, alimentos ricos em ferro, como carne, gema de ovo, chocolate e cereais.

No sexto mês de gravidez algumas gestantes têm dificuldade para dormir. O peso da barriga e os movimentos do bebê podem perturbar as noites de sono. Para evitar o problema tome um banho morno antes de deitar e durma virada para o lado esquerdo. Essa posição alivia a pressão na veia cava e mantém o suprimento de sangue e oxigênio adequado para o bebê, além de garantir uma boa circulação sanguínea para a mamãe. Usar travesseiros entre as pernas e para apoiar a barriga também é uma boa solução.

A prisão de ventre é comum para muitas gestantes e uma boa forma de evitar esse mal é com uma alimentação adequada. Durante a gestação o ideal é ir ao banheiro todos os dias ou pelo menos 4 vezes por semana. A primeira ação para melhorar o funcionamento do intestino é aumentar a ingestão de líquido para, pelo menos, 2 litros ao dia, diminuir o consumo de gordura e açúcares e aumentar a ingestão de fibras.

Importante

Nunca será demais continuar lembrando que é preciso prestar muita atenção às infecções urinárias – que podem desencadear contrações e, portanto, um parto prematuro. 

Cuide também da tonicidade dos músculos do períneo. Se você sofre de pequenas perdas urinárias ao fazer um esforço, ou quando dá uma gargalhada, trate do assunto com o médico. E não esqueça que exercitar o períneo fazendo pequenas séries de contrações do músculo, várias vezes ao dia, pode melhorar bastante a situação.

Copyright foto: iStock/ Arte CCM Benchmark

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto