29 semanas de gestação

Bruna de França
Com vinte nove semanas de gestação, a vida do bebê fora da sua barriga é viável, mas o melhor é que ele permaneça mais algumas semanas na barriga da mamãe 

A evolução do bebê

Esta semana, o bebê pesa entre 1,2 kg e 1,3kg e mede cerca de 34 cm. A cabecinha tem agora uma boa proporção em relação ao corpo e o rosto se parece muito com o que ele terá ao nascer. As conexões entre neurônios estão estabelecidas, mas a composição de mielina, que facilita a circulação de informações, ainda não está pronta. Isso vai continuar até a adolescência. A ausência de parte da mielina explica o fato de os movimentos do nenê não terem coordenação. 

Embora a vida do bebê fora do útero já seja viável, ele deve continuar em local quente. Antes de 33 semanas de gravidez, ele ainda é um prematuro. Por isso, se nascesse agora, teria de ser alimentado por sonda, mantido em ambiente úmido e quente, e seria particularmente vulnerável às infecções.
 
O bebê procura posições confortáveis, então se a gestante se sentar ou se posicionar de forma que ele se sinta incomodado, os movimentos do pequeno serão mais intensos. E ele continuará se mexendo até que encontre uma nova posição ou até que a mamãe mude de posição.

O corpo da mãe

Com gestação, os órgãos aumentam de tamanho, com exceção do fígado, o que garante o bom desenvolvimento do bebê. O útero continua crescendo e agora pressiona o estômago, intensificando as queimações e a azia. 

Você deve se poupar a partir de agora para evitar um parto prematuro, principalmente se estiver esperando gêmeos. Fique atenta ao seu corpo; se houver sangramentos, consulte o médico, pois isso pode ser sinal de uma placenta prévia, que pode desencadear hemorragias. Em todo o caso, procure descansar o máximo possível.

Os seios estão mais densos e pesados e algumas veias estão bem aparentes nessa região. Os mamilos continuam escurecendo e parecem estar maiores por conta da pigmentação da pele em volta deles. Logo eles estarão prontos para amamentar. Lembre-se de utilizar hidratante nos seios sem passar no mamilo e que não é recomendado preparar os mamilos para a amamentação.

Sinais de trabalho de parto 

É importante saber identificar os sinais de trabalho de parto, principalmente a partir do terceiro trimestre de gestação. Conhecendo os sinais você poderá evitar, em alguns casos, o parto prematuro, obter tempo hábil para chegar à maternidade e tranquilidade para passar pela última etapa da gestação.

Algumas contrações consideradas falsas, chamadas de contrações Braxton Hicks podem se apresentar. Mas elas são indolores, irregulares e não mais que quatro por hora. Fique atenta se esse número for maior, pois pode ser o indício de trabalho de parto prematuro. Outros sinais de parto incluem dores nas costas, perda do tampão, rompimento da bolsa e urina rosada.

Copyright foto: iStock/ Arte CCM Benchmark

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto