31 semanas de gestação

Bruna de França
A trigésima primeira semana de gestação marca o início do oitavo mês. Daqui dois meses o bebê estará nos braços da mamãe

O corpo da mãe

Desde o início da gravidez, as gestantes ganharam, em média, de 8 a 9 kg. O útero mede, agora, cerca de 28 cm. É normal sentir cada vez mais falta de ar, uma vez que o número de batimentos cardíacos por minuto aumentou mais um pouco. É possível que a linha nigra se acentue. Mas não é preciso se preocupar, pois ela vai desaparecer depois do nascimento da criança. 

A esta altura as consultas pré-natais já estão acontecendo a cada 15 dias para que o médico possa avaliar a mamãe e o bebê com mais frequência. Será necessário estar mais atenta aos sinais de trabalho de parto

A evolução do bebê

O bebê, que agora mede 36 cm e pesa entre 1,5 kg e 1,6 kg, começa ficar sem espaço dentro da barriga. Ele não se mexe tão confortavelmente quanto antes, mas, por outro lado, a futura mamãe sente mais os movimentos dele, que às vezes a machucam. 

O paladar se desenvolveu e isso graças ao líquido amniótico que ele absorve. O sabor desse líquido varia de acordo com o que a gestante come. O aparelho digestivo do bebê funciona agora normalmente. O surfactante, substância que impede o colapso dos alvéolos pulmonares, aparece. É, portanto, uma etapa importante na maturação deste órgão. 

O bebê adota a posição fetal nas semanas finais de gestação, já que não há mais muito espaço para ele dentro do útero. Esta posição consiste em pernas e braços dobrados e juntos ao corpo. 

É aconselhável que a gestante monitore os movimentos do bebê quando se entra no terceiro trimestre. A recomendação é que a mamãe, aproximadamente no mesmo horário todos os dias (se possível, na hora que o bebê estiver mais ativo), deite-se e cronometre quanto tempo o bebê demora para dar 10 chutes, roladas ou movimentações. O ideal é que isso dure menos de uma hora. Muitas mulheres percebem que isso leva apenas alguns minutos, dependendo do horário do dia. Se passar uma hora sem sentir nenhum movimento, faça um lanche rápido, deite novamente e tente de novo. Se ainda assim você não sentir nada, ligue para o seu médico. 

Importante

Infelizmente, complicações na gravidez também aparecem no terceiro trimestre, incluindo a possibilidade de parto prematuro e de pré-eclâmpsia. Caso sinta qualquer sintoma diferente, não pense duas vezes em entrar em contato com seu médico ou procurar um pronto atendimento imediatamente. 

Caso comece a ter contrações regulares, que façam seu colo do útero se dilatar ou ficar mais fino, e ainda não tiver completado 37 semanas, trata-se de uma ameaça de parto prematuro. Se entrar em trabalho de parto antes da 37ª semana, os médicos vão tentar adiar o parto, com medicamentos e outras medidas. 

Adiar o parto também é importante para dar a chance à mulher de ter o bebê num hospital que possua UTI neonatal

Copyright foto: iStock/ Arte CCM Benchmark

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto