39 semanas de gestação

Bruna de França
Com 39 semanas de gestação, a gestante pode dar à luz a qualquer momento. A mamãe se sente muito pesada e começa a perder a paciência… nada mais importa além do nascimento do bebê!

O corpo da mãe 

Neste estágio, a mamãe enfrenta cada vez mais dificuldades para se movimentar. Até mesmo sentada, não se sente à vontade. Além disso, as noites podem ser agitadas, pois algumas gestantes têm dificuldades para adormecer.

Normalmente na 39ª semana de gestação, a mamãe tem menos dificuldade para respirar, pois o útero está descendo e já não exerce pressão sobre os pulmões e o estômago. Em contrapartida, a bexiga está novamente comprimida e a vontade de urinar é cada vez mais frequente.

Como trabalho de parto pode começar a qualquer momento, é recomendável que a mamãe faça refeições leves de 3 em 3 horas. Desta forma a gestante não se sentirá desconfortável caso precise ir para a maternidade. Em caso de cesárea converse com o médico sobre o que pode ou não comer antes de ir à maternidade.

A evolução do bebê

O bebê mede 48 cm e pesa cerca de 3,2 kg. Ele agora está com a cabeça para baixo, os braços cruzados sobre o peito e as pernas levantadas e dobradas para não ocupar muito espaço. Ele se mexe nitidamente menos que antes, pois não tem espaço. No entanto, se você sentir pouca movimentação ou nenhuma, vá à maternidade. 

O crânio ainda não é totalmente sólido, apresentando-se mais amolecido nas 5 fontanelas, que ainda estão separadas e podem ser apertadas umas contra as outras. Assim, durante o parto, a cabeça fetal pode se moldar e alongar. Uma precaução de segurança para reduzir o diâmetro do crânio permitindo uma expulsão mais fácil da cabeça, durante a passagem do feto pelo canal de parto, sem provocar danos ao cérebro. Após o parto, a cabeça do bebê retorna a sua forma arredondada.

O parto se aproxima

Nesta 39ª semana de gestação, esteja pronta para ir à maternidade. No entanto, não entre em pânico diante da menor contração. Saiba que entre as primeiras contrações e a dilatação total do colo do útero, transcorrem em geral várias horas. 

Se as contrações não são dolorosas e que a frequência não é regular, trata-se na certa de um alarme falso. Porém, se elas são dolorosas e os analgésicos não ajudam a diminuir a intensidade da dor, isso significa que o trabalho de parto já começou.
 
Quando estas contrações ocorrerem regularmente, a cada 10 minutos, será o momento de tomar o rumo da maternidade. A partir de então, é proibido comer ou beber, pois caso a gestante precise submeter-se a uma anestesia, é preferível que esteja com o estômago vazio. 

A bolsa pode romper antes ou depois das primeiras contrações. Isso se deve à ruptura das membranas que ainda protegiam o bebê depois da abertura do colo e da expulsão do tampão mucoso. Quando a bolsa romper, vá imediatamente à maternidade, sem esperar pelas contrações, se elas ainda não estiverem começado. Uma vez a bolsa rompida, germes podem subir pela vagina e infectar o bebê. Além disso, há riscos do cordão umbilical ser atraído para baixo ficando ressecado ou comprimido na hora do nascimento: é a chamada procedência do cordão. 

Se você não tiver nenhum sinal de trabalho de parto, converse com seu médico sobre a possibilidade de induzir o parto normal, antes de partir direto para a cesariana, que tem uma recuperação mais demorada. Se este é seu primeiro filho, o trabalho de parto deve ser lento, o que é perfeitamente normal.

Copyright foto: iStock/ Arte CCM Benchmark

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto