40 semanas de gestação

Bruna de França
Com 40 semanas de gestação, vários sinais indicam que o parto está prestes a acontecer

A evolução do bebê

O bebê mede 49 cm e pesa 3,4 kg. Ele está pronto para a vida fora do útero e só está à espera do momento ideal para nascer.

Logo após o nascimento, os órgãos do bebê vão sofrer algumas mudanças. Assim que o cordão umbilical for cortado, a circulação sanguínea dele vai mudar. O gás carbônico presente no sangue do bebê não será mais eliminado através do sangue da mãe, mas pelos seus próprios alvéolos pulmonares. Além disso, ele não vai mais receber oxigênio pelo intermédio da mamãe, mas graças ao ar que vai respirar. Com isso, um circuito será estabelecido entre o coração e os pulmões do bebê. 

O fígado do recém-nascido vai parar a fabricação de glóbulos vermelhos e brancos para passar esta função à medula. Por fim, é preciso saber que o cérebro é o órgão menos desenvolvido ao nascimento, e que o seu crescimento vai continuar até a adolescência. 

O corpo da mãe 

É possível que a mamãe dê à luz por esses dias. Mas não é preciso se preocupar se o bebê não nascer na 40ª semana. Saiba que o parto só é considerado tardio a partir de 42 semanas de gestação.

Muitas mães de primeira viagem não sabem, mas depois do parto é muito comum continuar com a aparência de grávida, pois o corpo não volta ao normal de um dia para o outro. A perda de peso tende a ser gradativa e natural. 

Nas primeiras semanas do pós-parto, o emagrecimento ocorre mais rapidamente, porque a mulher estrá desinchando. O líquido acumulado durante a gravidez é excretado pela urina. A quantidade de sangue em circulação no corpo volta ao normal, e o útero retoma seu tamanho original. Mas, depois disso, o ritmo do emagrecimento realmente diminui. Então é preciso ter paciência, manter uma alimentação bem equilibrada e fazer algum tipo de atividade física moderada.

O corpo precisa de tempo para se recuperar e, além disso, o organismo tende a guardar um pouco de gordura como depósito de energia para a amamentação. O aleitamento, por sua vez, ajuda no processo de emagrecimento, principalmente quando se continua dando o peito ao bebê depois dos 6 meses de idade.

Copyright foto: iStock/ Arte CCM Benchmark

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto