35 semanas de gestação

Bruna de França
Na trigésima quinta semana de gestação, é hora de cuidar dos últimos detalhes e de reunir energia para estar bem disposta no dia D

O corpo da mãe 

A futura mamãe agora espera o grande dia com muita impaciência, e talvez um pouco de apreensão, o que é perfeitamente normal. É comum nesta época voltar a ter pequenos incômodos. Agora que o bebê “desceu” mais um pouco, ele está pressionando, tal como no início da gravidez, a bexiga, provocando frequente necessidade de urinar

Os seios ganharam ainda mais volume e estão pesados. E, por fim, não é raro sentir estiramentos na região do baixo ventre, pois os ligamentos dos quadris estão se distendendo sob efeito da relaxina. A relaxina é um hormônio produzido pelo corpo lúteo e pela placenta. Ela produz um amolecimento das articulações pélvicas e das suas cápsulas articulares, o que dá a flexibilidade necessária para o parto.

Neste ponto da gravidez cerca de 1/6 do volume total de sangue do corpo da mamãe está circulando em torno dos vasos do útero. É por esse motivo que as gestantes podem se sentir zonzas.

A qualquer momento, o bebê fará o último movimento e empurrará o coração da mamãe para cima e para a esquerda para ganhar mais espaço para si próprio. É possível que o bebê comece a se encaixar, ou seja, ficar na posição de entrega (cabeça para baixo e pernas dobradas para cima) e a cabeça começa a descer cada vez mais. A vantagem disso é que pulmões da mamãe ficam com mais espaço para se expandir e a respiração melhora bastante. 

A partir desta semana, a gestante para a visitar o obstetra semanalmente.

A evolução do bebê

Poucas semanas antes do parto, o bebê mede 42 cm e pesa 2,3 kg. Ele agora está mais rechonchudo e a pele dele é mais lisa. 99% dos bebês sobrevivem ao nascer nesta fase, pois o sistema imunológico e o cérebro já estão maduros. Eles podem simplesmente enfrentar alguns problemas respiratórios, já que o desenvolvimento dos pulmões ainda não está inteiramente concluído. O mecônio (primeiras fezes do bebê) continua se acumulando nos intestinos. Ele será rapidamente eliminado após o nascimento, principalmente se a mamãe aleitar o bebê.

O acúmulo de gorduras torna os braços e pernas mais gordinhos nessa semana. O bebê já alcançou tamanho suficiente para ocupar quase todo o útero, e há menos espaço para movimentação. Ele tem a pele rósea, unhas, cabelo, cílios, sobrancelhas, bochechas e olhos bem abertos. Não tem mais tantos pelos pelo corpo, pois o lanugo começa a se soltar, assim como o vérnix caseoso, ficando acumulados no líquido amniótico

Como saber se entrou em trabalho de parto 

O trabalho de parto é diferente de mulher para mulher e é impossível determinar exatamente em que momento começa. Porém alguns sinais podem ocorrer nas semanas ou dias que antecedem o parto:

  • contrações em intervalos regulares e cada vez mais curtos;
  • dor na região lombar das costas, muitas vezes acompanhada de uma cólica parecida com a pré-menstrual;
  • rompimento da bolsa. Mas você só estará em trabalho de parto se as contrações também estiverem presentes;
  • colo do útero cada vez mais fino, macio e dilatado até 10 centímetros. Isso é determinado pelo exame de toque feito pelo obstetra ou pela enfermeira. Mas pode haver dilatação sem que o trabalho de parto comece de verdade.

Copyright foto: iStock/ Arte CCM Benchmark

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto