O bebê de 11 meses

Bruna de França
Em breve, um ano de vida! O bebê cresceu muito e evoluiu ao longo destes meses. Agora, a criança já se prepara para andar sozinha. Ela observa e imita cada vez mais o que os pais fazem, o que é muito divertido e encanta o papai e mamãe

Em breve, o bebê dará seus primeiros passos.


O desenvolvimento

A maioria das crianças se prepara agora para andar, mas não é preciso se preocupar se seu filho parece não querer dar os primeiros passos. Cada um evolui no seu próprio ritmo. Com onze meses de vida, há bebês que rastejam, outros que engatinham e ainda aqueles que passam diretamente para a posição ereta. Para isso, o bebê se sustenta geralmente nas grades da sua cama ou chiqueirinho. Alguns se deslocam também de lado, apoiando-se num móvel baixo ou ainda andam se estiver segurando na mão de alguém.

Nesta fase de aprendizado, não é aconselhado colocar a criança no andador infantil. Além de ser muito perigoso, pois os riscos de acidente são altos, usar esse tipo de objeto pode comprometer o desenvolvimento do bebê, que tomará mais tempo que o normal para andar sozinho.

Talvez os pais já tenham tido a surpresa de encontrar o bebê no meio de uma escada. É nesta idade que eles aprendem a subir degraus. Esta experiência permite que façam vários progressos psicomotores. Entretanto é preciso tomar cuidado com os acidentes e colocar barreiras em baixo e em cima dos degraus para evitar que a criança se aventure na ausência dos responsáveis. Em contrapartida, encoraje-a a subir sozinha quando você estiver por perto. Ensine seu filho a descer de costas; isso evitará que ele caia em cima da cabeça. 

O bebê a observa cada vez mais e se diverte imitando o que os pais fazem. É assim que ele aprendeu a dar tchau e a bater palmas, por exemplo. É também por imitação que a criança aprende a falar. É por isso que é importante conversar com ela. Brincar de esconde-esconde não tem mais segredo para ele, mas agrada tanto quanto antes. 

No último mês, é possível que o bebê tenha começado a prestar mais atenção aos pequenos objetos que ele manipula entre dedinhos. Cuidado para que ele não os leve à boca. Neste período, o bebê começa também a querer entregar a mamãe ou ao papai o objeto que ele tem nas mãos. Ele o estende mas ainda tem dificuldades em passar o objeto a outra pessoa. Isso vai acontecer, sem dúvida, em breve.

Copyright foto: iStock

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto