O bebê de 13 meses

Bruna de França
É em média com treze meses que uma criança aprende a andar. Esta etapa é importante pois ela ganha, assim, muita autonomia e com isso sua personalidade tende a se reafirmar mais um pouco

Com 13 meses, muitos bebês já dão os primeiros passinhos.


O desenvolvimento 

Aprender a andar continua sendo a grande etapa destes meses. Vale lembrar que cada criança tem um ritmo de desenvolvimento diferente e se o seu bebê ainda não anda, nada de pânico. Daqui algumas semanas, ele vai, certamente, poder dar uma volta com os seus coleguinhas de creche. 

Se, por outro lado, o bebê já se lançou nesta tarefa, os pais poderão constatar algumas mudanças na atitude e na personalidade dele. O aprendizado do andar confere uma certa autonomia às criancinhas. Elas podem enfim ir onde quiser, sem a ajuda dos pais. Lugares outrora proibidos se tornam acessíveis. De agora em diante, elas fazem o que bem entender. E mesmo que entenda muito bem quando alguém diz para ela não fazer alguma coisa, a criança faz de conta que não ouviu. É o começo da fase do não e da fase de oposição. Isso vai se acentuar em torno de 18 meses. Talvez o bebê comece a fazer um pouco de birra quando não consegue o que quer. Tente colocar alguns limites. 

Enquanto aprender a andar concentra todos os esforços do bebê, o aprendizado da linguagem estagna um pouco. Mas o bebê já entende muitas coisas e domina algumas palavras como papai, pão e, claro, o não. 

A segurança

Agora que já sabe andar, o bebê vai onde quer. A vigilância dos pais deve ser redobrada. Primeiro perigo, as escadas. O melhor é colocar barreiras de proteção para que ele não possa chegar perto. O bebê só pode se aventurar nos degraus com um responsável por perto.

Mantenha igualmente longe do alcance produtos perigosos. É aconselhável também fechar as portas (especialmente a da entrada de casa) e os portões para que o bebê não acabe se aventurando fora de casa. Se morar em apartamento, não o deixe ir à janela sozinho. Quando se estiver perto de uma rua ou de uma piscina, mar ou qualquer curso d´água, o cuidado deve ser ainda maior. 

Apesar de todas as precauções, é possível que o bebê se machuque, caia ou se queime. Ele está descobrindo o mundo e não percebe os perigos. Mas aos poucos, ele vai tomar consciência do que pode machucar e dos limites. Dentro de alguns meses, normalmente, a criança será bem mais prudente. 

O sono

Se o bebê tinha até então um  ritmo de sono bem definido, é possível que isso mude agora. À medida que se desenvolve, os novos aprendizados podem perturbar o sono dele. Isso vai durar pouco tempo e em seguida ele retomará seus hábitos.

A saúde

Se o bebê é um menino, com 13 meses, ele mede, em geral, cerca de 76 cm e pesa 10 kg. Caso for uma menina, com 13 meses, ela mede, em média, 74 cm e pesa 9,6 kg. 

A alimentação

O bebê, agora, pode comer de tudo. O leite ainda tem um lugar importante na dieta da criança, pois é essencial para o seu crescimento. É importante preparar refeições em casa, com ingredientes frescos, pois os preparos industriais têm menos sabor. Se os pais não puderem fazer isso por falta de tempo, não é preciso entretanto se sentir culpado e a dica é tentar ao menos alternar. 

Pode acontecer de o bebê não ter fome em alguma refeição. Se esta falta de apetite não for acompanhada de outros sintomas, é porque ele simplesmente está com menos fome que de costume ou está muito cansado. Em todos os casos, não o force a comer, não lhe dê bronca e não faça chantagem. Uma refeição deve ser um momento de prazer.

Copyright foto: iStock

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto