O bebê de 15 meses

Bruna de França
O bebê tem cada vez mais segurança para andar e, com isso, ele descobre novas brincadeiras. Sua personalidade está se formando e é chegada a hora de impor alguns limites para a criança

O bebê começa a descobrir novas brincadeiras, como pintar com os dedos, brincar de jogos de encaixe ou com massinha de modelar.


O desenvolvimento 

O bebê domina a arte de andar. Com isso, descobre novas brincadeiras. Ele aprecia empurrar um carrinho ou puxar um cachorrinho de madeira. Ele continua querendo subir escadas mas ainda não sabe descer degraus. Nunca será demais repetir: é preciso ter cuidado, pois escadas provocam inúmeros acidentes. 

Nesta idade, a criança pequena ainda aprecia brincar com a água. Quando estiver dando banho nela, deixe à disposição pequenos potes, uma peneira, uma garrafa, etc - tudo isso em plástico, é claro - para a criança brincar.

Outras atividades que os bebês apreciam com 15 meses de vida são manipular massinha de modelar e pintar com os dedos. Eles gostam muito de descobrir novas texturas. Esconde-esconde continua sendo um brincadeira que os divertem. Os pais podem, por exemplo, esconder os brinquedos do bebê: ele vai se divertir muito procurando e vai ficar orgulhoso de encontrá-los. 

Desde que começou a andar, a personalidade do bebê se define um pouco mais a cada dia e seu humor é instável. Ele faz o que bem entende e não obedece sempre aos pais, já que não precisa necessariamente do pai ou da mãe para chegar onde quer. É, portanto, chegada a hora de lhe impor alguns limites e de saber dizer não. Diferentemente do que se poderia pensar, estes limites darão segurança ao bebê e permitem à criança se fortalecer. É preciso explicar ao pequeno, com palavras simples, porque você está lhe dizendo não e mantenha-se firme. 

A saúde

Se o bebê é um menino, com 15 meses, ele mede cerca de 78 cm e pesa em torno de 11 kg. Se for uma menina, com 15 meses, ela mede em média 76 cm e pesa pouco mais de 10 kg.

Com 15 meses de idade o bebê deve tomar as seguintes vacinas:
  • 1º. Reforço da Vacina Tríplice Bacteriana (DTP): contra difteria, tétano e coqueluche;
  • Vacuna hepatite A, dose única;
  • Tetra viral (SCRV), dose única: contra sarampo, caxumba, rubéola e varicela;
  • 1º.  Reforço da VOP (vacina oral): contra a Poliomielite (paralisia infantil).

A alimentação

Com essa idade muitos bebês começam a querer comer sozinhos. Infelizmente, eles ainda são um pouco desajeitados. Alguns já sabem beber no copo sozinhos, mas manejar a colher, ainda é difícil. Eles a levam até a boca mas nem sempre no sentido que deve e, frequentemente, os alimentos caem no chão. 

É necessário estimular seu filho neste aprendizado, que vai tornar a criança um pouco mais independente. O melhor é que cada um dos dois, mamãe (ou papai) e bebê, tenha a sua colher, assim, enquanto você alimenta a criança, ela também pode tentar comer com a colher dela. Coloque também à disposição alimentos cortados em pedacinhos, que podem ser comidos com os dedos. Não esqueça tampouco do babador, aqueles de plástico com aba para recuperar tudo o que cair são bastante práticos.

Neste mês é possível que o apetite do bebê varie de uma refeição para outra. Isso é normal, pois o crescimento dele está mais lento e suas necessidades são, portanto, menores. Suas preferências se definem: pode acontecer de um dia, ele adorar as cenouras, e no dia seguinte, ele não quer mais saber delas. 

Copyright foto: iStock

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto