Alimentação saudável na gravidez: veja dicas de uma especialista para não errar

Etiene Resende
Manter uma alimentação equilibrada durante a gravidez contribui para a saúde da mamãe e do bebê 
Manter uma alimentação equilibrada na gravidez é importante para a mamãe e o bebê.
 
 
A gravidez é um período na vida da mulher que normalmente é repleto de dúvidas e insegurança, o que leva a uma inquietação e o receio de estar fazendo algo errado, que possa prejudicar a vida tanto da gestante quanto do bebê. Manter uma alimentação neste momento está entre as maiores preocupações e foi pensando nisso que A Revista da Mulher pediu a opinião de uma especialista no assunto.
 
A nutricionista Alessandra Fernandes de Souza explica que em momentos assim muitas pessoas tentam ajudar utilizando apenas uma experiência pessoal, mas que isso não é garantia nenhuma de que possa dar certo. “As pessoas precisam entender que cada corpo reage diferente à gestação e, da mesma forma, ao tipo de alimentação proposta e que a experiência de uma pessoa pode não ajudar muito ou mesmo atrapalhar”.
 

O equilíbrio é o caminho

De acordo com a nutricionista, é preciso que a futura mamãe busque um equilíbrio alimentar, sempre de acordo com as necessidades e características do corpo da gestante e, é claro, incluindo o que é importante para o bom desenvolvimento do bebê. “A opção por alimentos naturais, por exemplo, é uma dica que serve para todas as pessoas, principalmente para as grávidas”, ressalta.
 
Manter o equilíbrio nem sempre é fácil, uma vez que neste período a mulher convive tanto com enjoo, o qual a impede de comer certos alimentos, como com os famosos desejos de grávida, que acaba levando-a a exagerar”, lembra a especialista.
 

Dicas para uma alimentação saudável na gravidez

Alessandra Fernandes de Souza lembra que afirmações como a que diz que a grávida deve comer por dois, por exemplo, podem levar a erros. Especialista ressalta que o mais importante é manter o controle e dá dicas práticas para uma alimentação saudável na gravidez:
  • Em caso de enjoo é importante insistir em comer. A dica nestes casos é manter sempre um pacotinho de biscoito de polvilho ao lado da cama e comer antes mesmo de se levantar, pois ele ajuda a reduzir o enjoo e abre o apetite.
  • Coma sempre a cada três horas, em quantidades menores para não pesar o estômago. 
  • Inclua os cereais integrais nas suas refeições, pois eles são excelentes fontes de vitaminas do complexo B e ajudam a reduzir o desconforto com os enjoos. 
  • Coma com frequência carnes (magras), peixes e frango, uma vez que esses alimentos ajudam a garantir as proteínas necessárias para que o bebê se desenvolva de maneira saudável e ainda promovem uma sensação de saciedade, o que contribui para que a gestante não exagere na quantidade.
  • Não se esqueça do leite e derivados, que são excelentes fontes de cálcio, substância essencial para a saúde óssea da mamãe e do bebê.
  • Beba bastante líquido e controle a ingestão de sal, principalmente no último trimestre, pois isto ajuda a reduzir o inchaço, que é muito comum neste período.
  • Sempre coloque em seu prato 5 variedades de alimentos, recomendação que serve para todas as pessoas, principalmente para as gestantes. Um prato colorido – com alimentos naturais – é garantia de alimentação equilibrada e saudável para a mamãe e o bebê.
  • Evite alimentos gordurosos e frituras, pois são péssimos para a digestão e podem aumentar a azia, que já é bastante comum no caso das gestantes. 
  • Coma bem devagar, mastigue calmamente os alimentos para facilitar  a digestão e evitar que você coma mais do que o necessário.
 
Copyright foto: iStock 

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto