Quais são os riscos de fazer sexo na gravidez?

Ana Paula Cardoso

Especialistas esclarecem as dúvidas sobre relação sexual na gestação

Sexo na gravidez não faz mal ao bebê e ainda aproxima o casal. © iStockphoto.com/mizikm


Quando uma mulher descobre que está grávida é comum começarem os questionamentos sobre como será a condução de sua vida a partir daquele momento. Desde a alimentação, passando por exercícios mais indicados, até o sexo na gravidez vira uma fonte de preocupação. Afinal, é natural a futura mamãe ter desejo  e gostar de sentir prazer.

E  se por um lado alguns estudos mostram que há um aumento de libido na gravidez, por outro as preocupações com o desenvolvimento do feto e com a saúde da mãe impedem, por vezes, de as gestantes levarem uma vida sexual normal. Mas segundo especialistas, não há motivos para atormentar-se com o tema sexo na gravidez.

“A princípio, a atividade sexual está liberada durante toda a gestação, exceto em situações especiais, em que o médico alertará especificamente sobre a restrição às relações sexuais”, afirma o Dr. Gustavo de Paula Pereira, médico tocoginecologista  da Clínica de Medicina Reprodutiva Genics.

Sexo na gravidez: do sexo oral às posições

De acordo com o médico, os casos mais comuns em que se recomenda a abstinência sexual são aqueles em que há ocorrência de sangramentos no primeiro trimestre de gestação e ameaça de trabalho de parto prematuro. 

“Em casos de hipertensão arterial, placenta prévia ou algumas restrições físicas, pode ser que o obstetra  também recomende evitar as relações sexuais”, acrescenta o tocoginecologista.

“O sexo oral na gestação é liberado da mesma forma que em qualquer momento da vida sexual da mulher. Vale alertar para a recomendação do uso de preservativo também no sexo oral, devido ao risco de transmissão de DSTs”, reforça o médico da Clínica Genics.

Sobre as melhores posições para se fazer sexo na gravidez, o médico informa que, em geral, com o avançar da gestação, o crescimento uterino tende a dificultar algumas posições, como a mulher deitada de costas ou de bruços, que podem causar dor ou mal estar. 

“As mulheres costumam preferir ficar por cima ou de lado, porém, não há evidências científicas sólidas de que qualquer posição sexual específica possa acelerar o processo de parto”, complementa o tocoginecologista. 

Sexo na gravidez é benéfico

O ginecologista, obstetra e especialista em reprodução humana, Dr. Rodrigo da Rosa Filho, também reforça que não há posições que podem acelerar o trabalho de parto, mas a gestante deve procurar a posição que seja mais confortável, sendo geralmente de lado no final da gestação.

“A atividade sexual está permitida durante toda a gravidez na grande maioria dos casos e também é benéfica. Não prejudica o bebê e fortalece os laços afetivos entre o o casal”, completa o Dr. Rodrigo Rosa filho 

E o médico da Clínica Genics reforça:  desde que não haja alguma restrição prévia, o sexo está liberado na gravidez até o dia do parto, desde que a mulher queira e se sinta confortável com isso.

“Em caso de dúvidas, o ideal é perguntar ao  ginecologista que lhe acompanha. Com ele, ela poderá te dar todas as orientações que se necessita”, completa o Dr. Gustavo de Paula Pereira.

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto