Um guia completo para nunca mais errar na escolha do blush

Gabriela Torres
Na medida e no tom certo, o blush dá um toque natural ao make, além de poder ser usado como contorno e iluminador

O blush pode ser aplicado com o pincel ou com a ponta dos dedos.


Com apenas corretivo, base e blush é possível esconder as imperfeições da pele e fazer um make lindo. Mas o blush também pode acabar com a maquiagem se usado de forma incorreta. Por isso é essencial conhecer os tipos do produto, a maneira certa de aplicá-lo e, sobretudo, a cor adequada para seu tom de pele. Confira as dicas da maquiadora Karla Costa para não errar a mão na hora de se maquiar.

Onde aplicar o blush

Cada pessoa tem um formato de rosto diferente e isso deve ser levado em conta na hora de passar o blush. Fazer a clássica "boca de peixe" ou até mesmo um biquinho pode ajudar, pois deixa as maçãs do rosto em evidência e é ali que o produto deve ser aplicado.

Passe o blush do meio das maçãs, subindo para as têmporas, terminando uns dois dedos antes de chegar à raiz dos cabelos. O objetivo é apenas dar um ar saudável ao rosto, logo, a cor não deve ficar marcada.

Tipos de blush

Em pó
Esse deve ser usado por cima do pó compacto. Se aplicado logo após a base corre-se o risco do produto grudar na pele, acumulando mais produto do que o esperado. Lembre-se de sempre retirar o excesso de blush do pincel antes da aplicação.

Em bastão
O blush em bastão tem o formato de um batom e pode ser aplicado fazendo um leve rabisco nas maçãs. Em seguida, deve-se espalhar o produto com leves batidinhas, usando os dedos.

Líquido
Deve ser passado antes nos dedos e depois levado ao rosto, já que seca rápido e pode deixar manchas na pele se aplicado diretamente. Garante um efeito bem natural.

Sem brilho
Segundo a maquiadora, o blush mate dá um aspecto aveludado na pele e garante suavidade, principalmente na make do dia a dia. Como tem uma textura opaca e sem brilho, é indicado principalmente para quem tem pele oleosa.

Com brilho
Assim como os iluminadores, o blush com efeito perolado dá esse up na maquiagem e é ideal para quem tem pele mista ou seca. Em pouca quantidade pode ser usado em peles oleosas, mas com cuidado para não exagerar e ficar com excesso de brilho no rosto. 

O blush em cada tom de pele

Para pele clara
Para não ficar artificial, o ideal é apostar em cores como o pêssego e rosa, que dão suavidade. Evite o rosa aberto, que deve ficar restrito apenas às paletas infantis.

Para pele morena
Tons mais fortes podem ser explorados, mas sem exagero. O bronze um pouco abaixo das maçãs e um tom cereja são os indicados para dar uma cor à pele mais dourada, ensina Karla Costa.

Para pele negra
"A cor inimiga, nesse caso, é o terracota", adianta a maquiadora. Mulatas e negras devem fugir desse tom que "apaga" na pele e apostar no vinho e bronze escuro, para garantir um melhor efeito.

Copyright foto: iStock

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto