Vacina contra HPV: eficaz em apenas uma dose

A redação
De acordo com novo estudo, a imunização contra o papilomavírus, agente causador do câncer do colo do útero, pode ser feita uma única vez para surtir efeito

Vacina anti-HPV é a melhor prevenção contra o câncer de colo do útero.


Os avanços da medicina parecem evoluir cada vez mais no combate ao câncer de colo do útero. De acordo com um recente estudo publicado pela The Lancelot Oncology, conceituada revista britânica de medicina, basta apenas uma aplicação da vacina contra o papilomavírus (HPV) para se ter uma proteção eficaz contra a doença, em vez de duas ou três doses atualmente recomendadas.

A pesquisa revelou haver proteção equivalente contra o HPV em mulheres que receberam uma, duas ou três doses da vacina. Segundo a publicação, o estudo incidiu apenas sobre a fórmula Cervarix, também chamada bivalente, comercializada pelo laboratório GSK

+ Higiene íntima: perguntas que não ousamos fazer

Para chegar aos resultados, os pesquisadores se basearam em dois grandes testes clínicos: um deles realizado na Costa Rica em 7.500 mulheres com idades entre 18 a 25 anos, e outro em 18.500 mulheres com idades entre 15 a 25 anos, recrutadas na América do Norte, Europa e Ásia-Pacífico.

Ao verificar a saúde das participantes após quatro anos, os pesquisadores descobriram que a proteção conferida pela vacina Cervarix foi praticamente idêntica em mulheres que receberam duas ou três doses.
 

Melhor prevenção contra o câncer de útero

É comum uma vacina ser aplicada em doses múltiplas para produzir o efeito na resposta imunológica do organismo. Da mesma forma, a vacinação contra o HPV prevê atualmente três doses, conforme recomendação do Ministério da Saúde. As duas primeiras são aplicadas com intervalos de um ou dois meses, dependendo do tipo da vacina (quadrivalente ou bivalente), e a terceira, seis meses após a primeira dose.
 
O estudo nasceu justamente do fato de que muitas mulheres esqueciam ou eram impossibilitadas de tomarem as doses subsequentes, podendo não ter a imunização correta contra o papilomavírus. Os médicos então passaram a estudar os casos e chegaram ao resultado da pesquisa.
 
De acordo com órgãos de saúde, a vacina contra o HPV tem se mostrado eficaz e aumenta em 5 vezes as chances de não se contrair a doença. Isso indica que a imunização é ainda a melhor forma de prevenção ao câncer de colo do útero, que teve mais de 15 mil novos casos registrados em 2014, no Brasil. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), a doença é o terceiro tipo de câncer que mais mata mulheres no país, atrás apenas do de mama e de brônquios e pulmões.
 
Apesar de alto custo em serviços médicos particulares, o Sistema Único de Saúde (SUS) oferece imunização gratuita contra o HPV para meninas entre 9 e 13 anos. Para ter acesso à vacina, basta procurar um posto de saúde.
 
Copyright foto: iStock

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto