Justiça libera substância da maconha para uso medicinal

A redação
Anvisa tem dez dias para excluir THC da lista de proibição no país

O THC é usado no tratamento de doenças graves como epilepsia refratária, mal de Parkinson e esclerose múltipla.



A Justiça do Distrito Federal liberou, na última segunda (09), o tetrahidrocanabinol (THC), substância da maconha para uso medicinal e pesquisa científica.

O juiz da 16ª Vara de Justiça Federal do DF, Marcelo Rebello, determinou que a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) tem dez dias para excluir a substância da lista de proibição no país para uso medicinal e incluí-la na lista de substâncias permitidas para receita médica. 

O THC é extraído da planta e tem sido usado no mundo inteiro para o tratamento de doenças graves como epilepsia refratária, mal de Parkinson e esclerose múltipla. Porém, é alvo de impasse entre entidades médicas e de regulação sanitária por ter efeito psicoativo.

Segundo o juiz, não foi o uso da droga que foi liberado, mas da substância para uso medicinal e científico. Ele declarou ainda que a Anvisa deve liberar a importação do THC, porém, essa ainda é uma decisão provisória. 

Embora a agência reguladora tenha 10 dias para liberar o uso do THC, ela informou que ainda não foi notificada sobre a decisão judicial e que por isso, o prazo não está contando. Além disso, a Anvisa vai avaliar os efeitos da decisão e possíveis ações, e poderá recorrer.

Em janeiro, a agência liberou para fins medicinais o uso de outra substância derivada da maconha, o canabidiol, usado no tratamento de algumas doenças psiquiátricas ou neurodegenerativas, como esquizofrenia, mal de Parkinson, epilepsia ou ansiedade.

Copyright foto: iStock

Leia também:

Anúncio google

1 comentário

Miau

O THC é um dos remédios naturais que mais tem mostrado efetividade no tratamento dessas doenças degenerativas, e é necessário que cada vez ganhe mais espaço no mercado brasileiro! Para quem se interessa pelo assunto do mal de parkinson, leia esse texto: https://www.drentrega.com.br/bem-estar/dores-e-sintomas/tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-fimose